25/maio/2012

Brigitte Bardot critica matança de jumentos no Ceará…


Por Robson Pires, em

Os protestos contra a matança e as importações de jumentos nordestinos para a China cruzaram os mares e ganharam o mundo. Agora, o brado foi ouvido na Europa. A ex-atriz francesa e ativista Brigitte Bardot implorou em carta pública à presidente Dilma Rousseff, que ponha fim ao genocídio de “pequenos burros”, criados e sacrificados, segundo ela, para a indústria alimentar e cosmética da China.

“Eu, que amei tanto o Brasil, estou indignada de ver este país colaborar com a China para matar, a cada ano, 300 mil burros explorados pelo homem e que deveriam ser deixados em paz”, escreve Brigitte.

A polêmica começou em fevereiro, quando entidades souberam de acordo entre Brasil e China que autoriza o livre comércio de jumentos criados no país.

A presidente da União Internacional Protetora dos Animais no Ceará (Uipa/CE), Geuza Leitão, ficou feliz com a adesão de Brigitte à campanha e torce para que isso sensibilize o governo federal a “rasgar” esse convênio.

“Nós, cearenses, temos muita influência nessa luta internacional. Há cerca de um mês, venho entrando em contato por e-mail com entidades francesas, entre elas a ´One Voice´. Tivemos sim uma grande parcela de responsabilidade nesse pronunciamento da Brigitte Bardot”, afirma.

Segundo Geuza, essa luta internacional pode ganhar mais força. Um abaixo-assinado, puxado pela entidade europeia “One Voice”, está circulando no Ceará e em lugares sensíveis à vivissecção (utilização de animais vivos para experimentos em laboratórios) e exportação de jumentos para a China.

“Nosso movimento aqui, no Estado, está muito forte. Entrei com representação no Ministério Público Federal para denunciar e proibir essas práticas. Temos o compromisso de fazer uma mobilização exemplar, haja vista toda a relação emocional com o jumento, que é tema de poesias e romances”, conta.

Há um mês, entidades locais realizaram uma caminhada de protesto e lançaram a campanha “Jumento é nosso irmão”. Cerca de 10 mil animais vivem protegidos, segundo Geuza, em uma fazenda em Santa Quitéria, gerida pelo Governo do Estado.


7 Comentários

  1. Caicoense disse:

    Parabéns para atriz, que em outra ocasião já defendeu junto com o padre cearense Antônio Vieira esta mesma causa. Impedindo por anos este mesmo genocídio.

  2. lava pés da princesa!!!! disse:

    O jumento é nosso irmão?mais será que eles aceitam?acho que não!não conheço nem um jegue corrupto e dentre nos;tem muitos e muitos amantes do roubo e maracutaias.Tô certo ou tô errado????.

  3. UM PAÍS DE TOLOS disse:

    Olha, sem hipocrisia: sou completamente contra a prática de MAUS TRATOS ao animais. Agora, se esses animais são criados para servirem de alimento aí é outra coisa. Pois caso seja um “genocídio” vender carne de jumento, então devemos acabar com todos os abatedouros, açougues, criação de bovinos, caprinos, suínos… e se isso acontecer, eu serei contra. Gosto de comer carne (não de jumento porque não é de minha CULTURA). Mas se existe uma CULTURA que não vê mal algum em se alimentar da carne desse animal e está disposta a nos pagar por ela, então temos mais é que aproveitar a oportunidade comercial. E outra, esses animais causam muitos acidentes em nossas estradas por causa do abandono. Tal abandono ocorre porque eles não possuem valor econômico tornando-se inviável sua criação. Caso sua carne se valorize, então teremos mais um meio econômico para nossa população sobreviver. RESTA A PERGUNTA: O QUE É MAIS IMPORTANTE, DIANTE DO EXPOSTO, A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE SOBREVIVÊNCIA HUMANA, OU A PROTEÇÃO DE UM ANIMAL DENTRE MUITOS QUE SÃO UTILIZADOS COMO FONTE DE SUPRIMENTOS? Quem for contra a “matança” de jumentos, terá que ser contra a “exploração” humana de todos os outros animais, plantas, insetos…

  4. Marcos Almeida disse:

    Admiro e gosto de burros (OS DE QUATRO PATAS, EVIDENTEMENTE). São animais encantadores. Pena que muitos donos os abandonem à sua própria (má) sorte, quando já não necessitam dos seu trabalhos, e que acha que eles não são inteligentes, está sendo um completo idiota em julgá-los. Não entendo como as autoridades não se sintam na obrigação de protege-los por lei como todos os outros animais.
    Parabéns pela matéria, xerife.

  5. caic disse:

    o jumento é um animal sagrado para todo o povo nordestino.
    No período de seca antigamente quando não existia as motos
    nem carros,o jumento era quem salvava o sertanejo.
    Esse animal é para o povo do nordeste um simbolo de resistência e luta.
    Esse animal também é sagrado para os católicos pois foi ele quem carregou jesus.

  6. Sarita disse:

    Se pensarmos bem comer qualquer tipo de carne nos iguala aos animais irracionais…

  7. gerry disse:

    sempre digo que a china come todo tipo de porcaria. eu não estou falando do jumento e sim de outros tipos de animais

Deixe o seu comentário!

Twitter Facebook Instagram E-mail

  • 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
Domingo, 08 de Dezembro de 2019


Buscar no Blog



Fan Page. Curta!





Calendário

dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031