Nem que apanhasse, mas deu vontade de quebrar a cara dele

O mundo é nojento. Ontem à noite num Shopping em Natal deparei-me com uma cena que fiquei horrorizado. Uma jovem senhora com uma criança no braço vai amamentar um recém-nascido. Um tarado que estava ao lado joga os olhos para cima da mulher. Ela percebe e se vira de lado e cobre o seio e o rosto da criança com a fralda. O maníaco não se contenta e troca de posição. A mulher foi obrigada a parar a amamentação e a criança ficou chorando até que a retirada do bandido. Ela estava acompanhada de duas outras jovens senhoras.

Sei que violência não é melhor caminho. Pois, entendo que, violência gera violência. Mas, juro que tive vontade de levantar-me da minha mesa e quebrar a cara do covarde maníaco. Sei que, talvez, fosse apanhar, pois ele era um grandalhão forte. Mas, nada pagaria o prazer de dar-lhe um soco na cara. Retirei-me do local revoltado e angustiado.

Agora eu pergunto: nem Freud explica a mania de certos tarados!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

Brasil tem novo presidente

Com a viagem de Michel Temer para o Peru, onde participa da Cúpula das Américas, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, passa ser

Leia Mais