Nem Damares escapa da dispensa de licitação. Já aqui no RN a coisa corre solta

Relatório do TCU levanta suspeitas em um repasse do Ministério da Mulher de Damares Alves, sem licitação, para uma empresa que foi alvo de operação do Ministério Público do Distrito Federal há dois meses, informa a Folha.

O relatório da Secretaria de Controle Externo do TCU refere-se a R$ 4 milhões repassados a uma campanha publicitária contra a violência doméstica durante o período de isolamento social.

A verba foi destinada à agência Fields por meio de um TED (termo de execução descentralizada) no contrato de R$ 90 milhões firmado com outra pasta, a da Cidadania, chefiada por Onyx Lorenzoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Mensalão!

Os 60 anexos iniciais de Valério narram que o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, foi nomeado pelo ex-presidente para ser o contato com a

Leia Mais

Bolsonaro e o nepotismo

O deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e seus filhos empregaram, nos últimos 20 anos, uma ex-mulher do parlamentar e dois parentes

Leia Mais