MPF investiga carga horária e acúmulo de cargos de médicos

icv_walla_santos

Cerca de 175 médicos vinculados ao Instituto Cândida Vargas da Prefeitura de João Pessoa estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB). Eles são suspeitos de acúmulo irregular de cargos ou cargas horárias que excedem 60 horas semanais.

De acordo com o procurador da República, Rodolfo Alves, as investigações começaram no ano passado após consulta ao Cadastro nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), e se comprovada às irregularidades, os médicos terão que optar entre diminuir a carga horária ou pedir desligamento da unidade hospitalar.

Segundo o procurador, já foram solicitados  aos médicos e ao estabelecimento que se posicionem sobre a denúncia. “Tudo ainda vai ser avaliado. Foi identificada a situação, mas pode ser erro do sistema, por exemplo. Pode ser que o profissional não esteja mais trabalhando e a instituição não tenha feito o desligamento do sistema”, comentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias