MPF cobra regulamentação da maconha para pesquisas com fins medicinais

IMG_7455

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve regulamentar em, no máximo 180 dias, as atividades de importação de sementes, plantio e colheita da cannabis sativa, – planta de onde é produzida a maconha – com finalidade de pesquisa científica. A avaliação é do Ministério Público Federal (MPF/DF) e consta de uma recomendação enviada recentemente ao órgão de fiscalização.

No documento, o MPF lembra a existência de decisão judicial que assegurou tanto a possibilidade da importação do Tetrahidrocannabinol (THC) e do Cannabidiol (CDB) quanto o desenvolvimento de pesquisas. Extraídas da cannabis, as substâncias têm sido usadas no controle de algumas doenças neurológicas graves como epilepsia, mal de Parkinson e esclerose múltipla. O presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, tem 15 dias, contatos a partir do dia do recebimento da notificação, para informar ao Ministério Público se acatará a orientação e, em caso afirmativo, descrever as medidas que serão adotadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Droga vinha pra Natal

A Polícia Federal prendeu hoje cinco pessoas com 1,2 tonelada de cocaína. Parte da droga vinha pra Natal. É mole?

Leia Mais

Gás de cozinha mais barato

A Petrobrás reajustou mais uma vez o preço do gás de cozinha. Agora, o preço do botijão caiu 5%. É importante o consumidor ficar atento

Leia Mais