Lula, o cínico

O jornal “O Estado de São Paulo” é o veículo que mais compreende o caráter do “homem mais honesto do Brasil”. Vejam abaixo trechos do editorial de ontem (08/12):

“Lula está dedicando esta semana à terceira etapa – agora nos Estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro – das caravanas políticas com as quais pretende manter-se em evidência não apenas como candidato à Presidência – se a Justiça o permitir –, mas como “perseguido político” pela Operação Lava Jato. O ex-presidente não se limita a fazer à maior operação de combate à corrupção já realizada no País os reparos que ela merece pelos evidentes exageros de agentes públicos que puseram suas convicções à frente da lei. Lula é pura e simplesmente contra a Lava Jato.

Em entrevista a uma emissora de rádio em Campos, culpou a operação “pelo que está fazendo com o Rio” ao levar empresas, inclusive a Petrobrás, à falência: “É preciso fazer uma distinção: se o empresário errou, prende o empresário. Mas não precisa quebrar a empresa”. E acrescentou: “Por causa de meia dúzia que eles dizem que roubou, e que ainda não provaram, não podem causar o prejuízo que estão causando à Petrobrás”. Esse discurso foi repetido em comício na praça central de Maricá, repleta de servidores municipais convocados pela prefeitura governada há sete anos pelo PT.”

É patológica a desfaçatez com que o ex-presidente – que liderou governos que quebraram a maior empresa petroleira da América Latina por meio de uma rede de corrupção jamais vista – mente aos que ainda acreditam em sua farsa.

Cínico, debochado é pouco para o “demiurgo de Garanhuns”, como bem o define o “Estadão”.

Uma resposta

  1. Enquanto o pobre de direita fica indignado com a corrupção (dos outros), os coronéis aproveitam o descuido pra acabar com a aposentadoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias