Lula está morrendo de inveja de Dilma por causa da cachaça brasileira

A assinatura do acordo comercial entre Brasil e Estados Unidos, que dá certificação fiscal para a cachaça como bebida de produção exclusivamente brasileira, pode ser um grande passo para a obtenção da denominação de origem do produto na Organização Mundial de Comércio (OMC), segundo avaliação do presidente da Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), César Rosa. Com o reconhecimento da OMC, apenas os produtos fabricados no Brasil e que atendam a determinados padrões poderão ser chamados de cachaça.

O acordo com os EUA foi assinado nesta segunda-feira (9) após encontro do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, que acompanha a presidente Dilma Rousseff em viagem aos Estados Unidos. Em contrapartida, o Brasil vai reconhecer como “legitimamente americanos” os uísques Bourbon e Tenessee.

O Estados Unidos são o terceiro maior mercado mundial para a cachaça brasileira, mas é o maior mercado consumidor de destilados. O reconhecimento da certificação fiscal da cachaça como produto legítimo e exclusivo do Brasil pelo mercado americano é muito importante para o setor, por vai nos ajudar a negociar na OMC a denominação de origem da nossa cachaça. Desta forma, nenhum outro país poderá dizer que produr cachaça brasileira. A cachaça é nossa, é brasileira”, disse Rosa.

Do blogue: Lula ficou se babando de inveja de Dilma. Pois, quem entende mesmo de cachaça é ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias