Licitação de medicamentos perigosa de prefeitura

Quem será o advogado seridoense que fazia parte de uma comissão permanente de licitação (CPL) de uma prefeitura que fez compras de medicamentos numa farmácia em uma cidade da região do agreste cujos remédios nunca chegaram ao município de origem.

Mas…

Que pela nota fiscal existente e estimada no valor de R$ 40 mil reais ganhou foi um carro de presente aos invés dos medicamentos?

3 respostas

  1. KKKKKKKKK, Xerife vc é foda ,qdo bota o cavalo em cima de UM ,kkkkkkk.Mas é isso ai,QUEM NAO TEM……..,NAO FAZ CONTRATO COM …… .ainda mais vc,heim,q nao se intimida com esse povo.”VAMU BUTAR PÁ DERRETER”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias