Lava Jato: PPS contesta decisão que descartou investigação de Dilma

O PPS entrou hoje (13) com recurso na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) para que a presidenta Dilma Rousseff seja investigada na Operação Lava Jato. Ao contrário do entendimento do ministro Teori Zavaski, relator dos inquéritos da investigação no STF, o partido alega que há indícios contra a presidenta e que Dilma pode ser investigada durante seu mandato.

Na semana passada, Zavascki atendeu ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que Dilma não seja investigada. No documento, Janot afirmou que não há indícios contra Dilma e explicou ainda que a presidenta não pode ser investigada por fatos ocorridos anteriormene ao exercício da Presidência.

Em depoimento de delação premiada, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que recebeu pedido para o repasse de R$ 2 milhões do caixa do PP para financiar a campanha de Dilma à Presidência da República, em 2010. O pedido, segundo Costa, foi feito pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, coordenador da campanha presidencial de Dilma à época. Com base nos depoimentos, Palocci será investigado pela Justiça Federal em Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

João Maia e Vivaldo Costa juntos

Pelo menos em município do seridoense os deputados João Maia (federal) e Vivaldo Costa (estadual) estarão juntos nas eleições municipais deste ano. Será em Ouro

Leia Mais

O chamariz Álvaro Dias

Durante a janela partidária, o Podemos conseguiu convencer sete deputados a se filiarem ao partido, fechando uma bancada de 20, confirma O Globo. “A candidatura

Leia Mais