Justiça quer prender mulher e filha de Eduardo Cunha

Parlamentares próximos do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já dão como certo um pedido do Ministério Público Federal para que o inquérito contra o deputado, sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, e a filha Danielle seja desmembrado.

Com a operação, o processo da mulher e da filha de Eduardo Cunha seria remetido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para primeira instância e poderia cair nas mãos do juiz Sérgio Moro. Como as duas não têm foro privilegiado, haveria grandes chances de prisão preventiva dos familiares do parlamentar.

A possibilidade de que seja essa a estratégia do MPF deixou Eduardo Cunha apreensivo, segundo relatos de deputados aliados. Sob a condição de se manter em anonimato, um parlamentar comentou, ainda, que a mulher do peemedebista está deprimida com a eminente ação da Justiça.

Assessores do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, buscam indícios de que Eduardo Cunha fez e vem fazendo uso do cargo na Presidência da Câmara para atrapalhar as investigações e os desdobramentos da Lava Jato.

2 respostas

  1. Robson Pires, Você é um Craque do Jornalismo; ultimamente só tem trazido ao seu Grande público leitor, informações pra lá de Boas e oportunas; tanto locais, quanto Nacionais. Continue assim, Você está indo muito bem.

  2. Quando era para “usufruir” do dinheiro roubado ela não se preocupava, agora aguente as consequencias.

Deixe um comentário para paulo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias