José Adécio responde acusação de prática de abuso de poder político

jose adecio DEM

Em nota à imprensa, o deputado estadual José Adécio (DEM) comentou a decisão da Justiça Eleitoral de primeira instância, que o acusa de prática de abuso de poder político, na eleição municipal de Pedro Avelino em 2012. “Não se pode confundir jamais com o mandato para qual foi eleito nas eleições gerais de 2014”, disse o democrata através de sua assessoria.

“Primeiro porque a inelegibilidade deve ser questionada no momento do registro da candidatura conforme dispõe a Lei das Inelegibilidades No 64/90 em seu artigo 3º: Caberá a qualquer candidato, a partido político, coligação ou ao Ministério Público, no prazo de 5 (cinco) dias, contados da publicação do pedido de registro do candidato, impugná-lo em petição fundamentada”, continua a nota.

A assessoria lembra que o fato é que o registro de candidatura do deputado eleito José Adécio já se encontra com trânsito em julgado tendo sido deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral do RN. “Ainda que essa decisão da comarca de Pedro Avelino tivesse sido anterior ao registro de candidatura, não teria eficácia para essa eleição visto que a lei é clara no sentido que inelegibilidade só se concretiza com decisão transitada em julgado ou proferida por órgão de colegiado, conforme o artigo 1º da Lei supracitada”, concluiu.

Uma resposta

  1. Compartilho integralmente com os esclarecimentos formulados acima pelo ilustre deputado José Adecio, com certeza ele está muito bem assessorado. Não vamos confundir alhos com bugalhos. O seu mandato obtido nas urnas é inquestionável, pode comprar a beca da posse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias