Hering deverá encerrar suas atividades no RN ainda este ano

Instalada no Estado do Rio Grande do Norte desde o ano 2000, a Cia. Hering atua com aproximadamente duzentos e setenta colaboradores diretos e cerca de cinquenta facções terceirizadas, gerando mais de 1.500 empregos na região e produzindo aproximadamente 180 mil peças/mês nas linhas de jeans e tecido plano.

Desde o início de 2020, a empresa enxugou o quadro pessoal, caindo para mil empregados. Para piorar a situação, segundo informações do jornalista Gustavo Negreiros, desde o início da pandemia a Hering começou a demitir mais gente, restando apenas 150 colaboradores, que deverão receber a rescisão contratual em outubro próximo.

Segundo o jornalista, a empresa também encerrou contratos com 70 facções no interior do RN, que geravam 4 mil empregos em cidades pequenas, de economia fraca.

Em 5 de março de 2009, a Cia. Hering chegou a inaugurar uma unidade em Parnamirim, centralizando o parque fabril da empresa e ampliando a capacidade produtiva.

A unidade tinha como meta de alcançar a produção mensal de 250 mil peças ainda em 2009, e nos próximos dois anos seguintes, atingir a capacidade de 400 mil peças mensais, gerando mais de 2.300 empregos diretos e indiretos no RN.

BLOGDOFM

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Codiv-19: Hospitais ociosos

Paciente de Coronavírus em Brasília, que recebeu alta nesta quinta (9), após passagem pela UTI e tratamento à base de hidroxicloroquina, saiu impressionado: “os hospitais

Leia Mais

… E daí? O quê mudou?

Ontem segunda-feira (11) o Partido Socialista Brasileiro representado por Adriano Queiroz e Nonato Queiroz, decidiram anunciar apoio ao pré-candidato à prefeitura de São Gonçalo de Poti

Leia Mais