Governo do Estado terá Plano Estadual de Agroecologia e Convivência com o Semiárido

A Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (Sedraf), técnicos da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, Emater-RN e demais instituições estaduais farão uma agenda de mobilizações no Territórios da Cidadania do Rio Grande do Norte, com o objetivo de construir a Política e o Plano Estadual de Agroecologia e Convivência com o Semiárido.

Segundo o titular da Sedraf, Alexandre Lima, o plano garantirá a transição para sistemas de produção sustentáveis e buscará articular e integrar todas as ações do governo que buscam a convivência com o semiárido, voltadas para a produção de alimentos saudáveis e para a melhoria da saúde e da qualidade de vida das populações rurais.
Além da Sedraf e Emater-RN, serão incluídas nessa construção a  Secretaria Estadual de Saúde, o Governo Cidadão e o Instituto de Águas do RN (Igarn), informou o engenheiro agrônomo e coordenador de Agroecologia da Sedraf, Alessandro Nunes.

Para o médico sanitarista da Fiocruz, Jorge Machado, um dos desafios são as ações de vigilância sanitária para a qualidade da água nos municípios, pois o déficit de saneamento básico rural chega a 80% no Brasil. O reuso de águas cinzas, já sendo aplicado no Rio Grande do Norte, é uma importante ferramenta de combate a esse índice, considerou. Já em se tratando de água encanada, o déficit chega a 40% no território nacional. O problema foi minimizado ao longo dos anos a partir de programas federais como o Um Milhão de Cisternas, o P1MC.

Jorge Machado e a pesquisadora Gislei Knierim fazem parte do Programa de Promoção da Saúde, Ambiente de Trabalho, da Fiocruz, e acompanharão no Rio Grande do Norte as atividades intersetoriais. “A Fundação é um agente integrador, a partir das ações de saúde”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Categorias