Governador do RS determina o que cidadão pode ou não comprar no supermercado

A venda de “produtos não essenciais” estará proibida nos supermercados do Rio Grande do Sul a partir de segunda-feira (8). A restrição foi anunciada durante live do governador Eduardo Leite, no fim da tarde desta sexta-feira (5), e visa a reduzir a aglomeração nestes estabelecimentos. A definição será publicada em decreto pelo governo do Estado.

Com isso, os estabelecimentos só poderão comercializar produtos de alimentação, higiene e limpeza. Bebidas alcoólicas estão liberadas para venda. Os demais itens, somente por tele-entrega, como já ocorre para serviços não essenciais.

Os supermercados poderão vedar o acesso aos produtos, cobrindo as prateleiras ou demarcando a área para não ter circulação. Os itens não essenciais incluem artigos de bazar, como louças, copos, utensílios e eletrodoméstico, por exemplo.

Durante a transmissão, o governador atualizou a situação da pandemia no Estado, citando a velocidade do avanço do vírus, atualmente muito maior que em outras ondas passadas. São mais de 7,2 mil pessoas internadas no Estado, mais que o dobro dos picos anteriores. Mais de 13 mil mortes de gaúchos até agora.

Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

Futuro incerto de Gesane Marinho

Alguns nomes tarimbados da política potiguar entram 2015 sem mandato. Dente eles a deputado estadual Gesane Marinho (PSD), que não disputou a reeleição, mas faz

Leia Mais