GDF não descarta redução de tarifas públicas após corte de supersalários

IMG_7221

Nesta terça-feira (07/03), o secretário-chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, deu detalhes sobre o projeto de emenda à Lei Orgânica que permitirá a extinção dos supersalários. Ele reconheceu que a medida deve parar na Justiça, já que sindicatos vão tentar barrar o corte salarial. Segundo ele, os recursos economizados não irão para os cofres do governo, mas representarão uma economia para as empresas públicas, que posteriormente poderão investir esses valores.

Sampaio não descarta cortes nas tarifas, mas diz que é cedo para falar sobre redução de preços, já que o governo ainda não sabe nem sequer qual será a economia para cada empresa pública. “Esse assunto poderá ser discutido pelos conselhos de administração dessas empresas. Isso pode dar margem para onerar menos a socidade”, explicou Sérgio Sampaio. Sobre a promessa de servidores recorrer à Justiça contra a proposta de emenda à Lei Orgânica, Sérgio Sampaio disse que “no Estado democrático de direito, todos podem buscar a Justiça, que dará a palavra final”. Mas ele defendeu o fim dos supersalários. “Não é razoável que haja essas disparidades salariais em um momento de crise”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
Categorias

Esse é o PT

Condenados e ex-presidiários, José Dirceu, João Vaccari Neto e Delúbio Soares compareceram ontem ao congresso do PT, em São Paulo. Segundo o UOL, Dirceu foi

Leia Mais

Renegociação!

Boa notícia para os produtores rurais da região Nordeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo, que integram a área de atuação da Sudene: o

Leia Mais

De onde saiu o dinheiro?

Esqueçamos, por alguns instantes, os banhistas do mar de lama. A pergunta agora é outra: de onde a Odebrecht tirou o bilhão e tanto que

Leia Mais