Filho de Salomão Gurgel comenta eleições na Rússia

Na Rússia, por causa do fuso horário, eleitores do extremo leste do país já estão votando nas eleições para presidente. As pesquisas indicam que o primeiro-ministro Vladimir Putin deve vencer a disputa.

O policiamento foi reforçado em Moscou para garantir o “dia do silêncio”. Na véspera das eleições presidenciais, só a imprensa internacional não está proibida de falar do assunto. A rigidez da legislação eleitoral russa é para tentar evitar manifestações como as do começo de dezembro passado, quando a oposição apontou fraude nas eleições parlamentares, vencidas pelo Partido Rússia Unida, do primeiro-ministro e candidato a presidente, Vladmir Putin.

Um dos eleitores que não concordaram com o resultado foi o estudante Andrei Gurgel, filho de pai brasileiro e mãe russa. Há sete anos, ele trocou o Rio Grande do Norte por Moscou, para estudar medicina. “As pessoas jovens, principalmente, estão cansadas desse regime que já dura 12 anos”, comenta.

Andrei explica por que é fácil fraudar eleições na Rússia. Para votar, basta ter um certificado preenchido à mão e passaporte. Se quiser, o eleitor pode votar em várias seções eleitorais, porque o sistema não é informatizado, dificultando a fiscalização. Também pode enviar o voto pelo correio. “Aqui na Rússia, a gente ainda usa cédulas eleitorais, que são um fator para a corrupção dentro do processo político”, destaca.

O blog explica: Andrei é filho do prefeito de Janduis, médico Salomão Gurgel (PT), e da médica Nina Barinov (in memorian).

CLIQUE AQUI e confira o vídeo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

agosto 2022
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031 
Categorias

Segurança nas eleições

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) promove hoje uma reunião com os gestores das Forças Armadas e de Segurança Pública do

Leia Mais