FIFA agora quer negar pedido de isenção de imposto na Copa

taça copaA Federação Internacional de Futebol (FIFA) negou, ontem (10), que tenha pedido ao governo brasileiro isenção total de impostos para seus patrocinadores na Copa do Mundo no Brasil. A negativa está em uma nota publicada no site da entidade máxima do futebol. Segundo estudo da consultoria Delta Economics & Finance para a revista América Economia Brasil, a entidade máxima do futebol terá receitas de R$ 4,1 bilhões com a Copa, sendo R$ 2,2 bilhões em direitos de transmissão do jogos e R$ 1,9 bilhão em patrocínios. O valor não inclui a renda com os ingressos.

Na verdade, em 2010, todo o acerto entre o governo e a Confederação Brasileira de Futebol foi negociado com a ciência da FIFA, antes de a lei das isenções ser enviada ao Congresso Nacional, como revelou o Congresso em Foco. O governo bateu o martelo e avisou o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, na manhã de 05 de janeiro daquele ano. Ele gostou do que viu e ainda pediu um tempo para analisar a matéria. O projeto foi remetido ao Congresso. A lei 12.350 foi aprovada em dezembro de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias