Falso médico é preso na Paraíba pela terceira vez

Um homem suspeito de exercício ilegal da medicina foi preso no fim da tarde desta segunda-feira (5) no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mamanguape, no Litoral Norte paraibano, localizado na BR-101. Segundo informações da inspetora Keilla Melo, essa é a terceira vez que o homem, de 31 anos, é preso por suspeita dos crimes de exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica.

O suspeito, que é pernambucano, usava o registro no Conselho Regional de Medicina de um médico morto em um latrocínio em Recife no ano de 2007, de acordo com a PRF. Desde então ele foi preso duas vezes, uma em Sirinhaém e outra em Jaboatão dos Guararapes, ambos municípios pernambucanos e, atualmente, trabalhava nos hospitais das cidades de Pilar e Sapé, na Paraíba, utilizando o registro e a cédula de identidade do outro médico.

A inspetora Keilla explicou que ele ainda cursou um semestre do curso de medicina, mas teria abandonado a universidade para exercer a profissão ilegalmente. Ele chegou a trabalhar em um Posto de Saúde da Família em Sirinhaém, em clínicas e hospitais de Recife e a atuar como médico do Exército, segundo a PRF.

A polícia deteve o suposto falso médico na sede da PRF e ele será encaminhado para a Central de Polícia, em João Pessoa, para que a Polícia Civil dê continuidade às investigações.

A prisão foi feita pela PRF em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) do Ministério Público quando o suspeito passava pelo posto de Mamanguape, viajando no sentido Natal – João Pessoa. A polícia chegou ao suspeito através de denúncias feitas à Polícia Rodoviária Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias