Ex-assessora do TJRN é condenada por venda de sentença

raimundo_carlyleG1 RN – Uma ex-assessora do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) foi condenada a 4 anos e meio de prisão em regime semiaberto e a perda do cargo público por venda de sentença judicial. A decisão é do juiz Raimundo Carlyle. À época do crime, Ana Lígia Cunha de Castro trabalhava como assessora do desembargador aposentado Rafael Godeiro. Além dela, também foi condenada Sônia Abrantes de Sousa que, segundo a sentença, pagou R$ 10 mil por uma decisão favorável a ela. Cabe recurso e as duas condenadas podem recorrer em liberdade.

De acordo com a ação penal, em abril de 2008, Sônia Abrantes de Sousa ofereceu e pagou a quantia de R$ 10 mil à Ana Lígia Cunha de Castro, então assessora do desembargador Rafael Godeiro, para influenciar decisão judicial favorável a ela. Sônia Abrantes ocupava o cargo de Defensora Pública do Rio Grande do Norte com contratação temporária e estava na iminência de perder o vínculo contratual em decorrência da realização de um concurso público para provimento de cargos de Defensor Público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

dezembro 2022
DSTQQSS
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

Protesto contra Lula em Currais Novos

Populares contrários ao ex-presidente Lula (PT), condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, protestaram contra a visita do petista a Currais Novos. Os manifestantes exibiram

Leia Mais