“Eu continuo na gestão do Centro Cultural de Caicó”, diz diretora

centro1

“O Centro Cultural de Caicó não vai ficar abandonado. Ele se encontra em plena atividade, recebendo pautas normalmente”. A frase é da diretora do teatro, Suerda Ferreira. A reportagem da Rádio Rural de Caicó conversou hoje com a gestora sobre sua experiência na administração do local.

Pergunta: Suerda, você continua administrando o Centro Cultural?

Resposta: Sim! O Centro Cultural não pode parar suas atividades, nem pode estar fechado para pautas futuras. Todos os artistas e grupos que desenvolvem atividades culturais no Estado e no Nordeste podem nos procurar para agendar suas pautas. O Centro Cultural está sendo zelado e de portas abertas a quem se interessar.

Pergunta: você permanecerá na direção?

Resposta: Permaneço. Esse cargo pertence ao governo do Estado, através da Fundação José Augusto. Continuo nomeada e, por isso mesmo, repito, que não posso abandonar esse templo que é direcionado para atividades culturais.

Pergunta: E já existem pautas marcadas?

Resposta: Sim! Não para o mês de fevereiro, pois vivemos um mês atípico onde todos vislumbram o carnaval. Porém, depois do carnaval já existem pautas agendadas.

Pergunta: Você tem conversado com setores que promovem atividades culturais?

Resposta: Sim. Nós temos mantido conversas com os ativistas culturais, como por exemplo o SESC/Seridó que foi um dos nossos parceiros ano passado. Entretanto, a maioria vai pensar os projetos e apresentações para depois do período do carnaval.

Pergunta: Nós percebemos o apresso que você tem por essa atividade

Resposta: Adotei o teatro como minha segunda casa. Tenho administrado com muita determinação, zelo e cuidado, pois gosto do que faço. Durante todo o ano passado, realizamos várias atividades e pretendemos dar continuidade pelos próximos meses.

Pergunta: Há deficiência estrutural ou de pessoal no Centro Cultural?

Resposta: Sim! Na parte física, principalmente, serão necessários reparos em muitos locais do teatro, como cadeiras, portas, teto e piso. Do ponto de vista de pessoal, nós estamos terceirizando. Como são os casos de um sonoplasta e de um iluminador, além de outras pessoas.

Pergunta: E a Fundação José Augusto já tomou conhecimento disso?

Resposta: Já. Desde o final da gestão passada a Fundação José Augusto tem conhecimento disso. E também a nova presidência. Nós já entramos em contato com auxiliares do atual presidente da Fundação, Rodrigo Bico, a quem repassamos as informações e pretendemos marcar uma audiência brevemente para entregar um diagnóstico completo de como se encontra o Centro Cultural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias