Estudo mostra que Coronavac produz baixa quantidade de anticorpos

coronavac Estudo mostra que Coronavac produz baixa quantidade de anticorpos

Fernando Reinach analisou os testes com a Coronavac no Chile – e os resultados não foram particularmente animadores.

“O estudo é pequeno, ainda não foi revisado por pares, mas indica o que devemos esperar dos resultados obtidos no Brasil. Ele contém dados sobre a resposta imune dos vacinados, algo que o Butantan ainda não divulgou (…).

A conclusão é de que os vacinados no Chile com a Coronavac possuem os anticorpos necessários para combater o Sars-CoV-2, mas em baixa quantidade, o que está de acordo com a baixa eficácia da vacina (50%). Essa baixa quantidade de anticorpos também deixa em aberto a possibilidade de a Coronavac ser menos eficaz, ou mesmo ineficaz, contra as novas variantes.

De qualquer modo, a Coronavac é segura e, apesar dessas características, deve ser tomada por todos assim que possível. No futuro, ela provavelmente será substituída por vacinas que oferecem maior proteção.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

Dilma morde outra isca

O reencontro com Michel Temer, que voltou da longa turnê pelo leste europeu, não foi nada agradável para Dilma Rousseff. Nesta segunda, o vice disse

Leia Mais

O credenciamento de Benes Leocádio

Quem foi por 5 vezes aprovado como prefeito de uma cidade: Lages do Cabugi, está credenciado a tornar-se deputado federal pelo Rio Grande do Norte. Benes Leocádio. Aliás, se

Leia Mais