Espírito Santo vira modelo de recuperação do sistema prisional

Penitenciaria-Regional-de-Sao-Mateus-2“No Departamento de Polícia Judiciária de Vila Velha há apenas uma grande cela, na qual se amontoam 256 presos (há capacidade para 36), e apenas um sanitário. Não há separação de doentes ou idosos. (…) Há sete fileiras de redes amarradas na cela e os presos ficam deitados. Não há espaço para ficarem em pé.” O trecho faz parte de um relatório feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em maio de 2009, auge da crise penitenciária do Espírito Santo.

Todas as dez unidades prisionais do estado visitadas à época enfrentavam superlotação, e presos sobreviviam em condições insalubres. Muitos eram deixados em contêineres ou mantidos em ônibus. Quase oito anos depois, o estado é apontado como modelo de recuperação do sistema prisional e apresenta redução nos índices de violência. O processo de recuperação começou em 2003, com investimento de cerca de R$ 500 milhões em recursos do estado na construção de novas unidades e na implantação de uma fórmula aparentemente simples.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

A tampa da coca-cola de Mossoró

E não é que o prefeito de Mossoró e pré-candidato à reeleição Silveira Júnior está querendo impressionar? Tá se achando a tampa da coca-cola. Rosalba

Leia Mais