Eike nega ter pago propina a Cabral

Eike Batista negou as acusações feitas pelo MPF –entre elas, a de ter pago US$ 16,5 milhões em propina a Sérgio Cabral– e disse que a Lava Jato no Rio fez uma interpretação “criativa” dos fatos.

A defesa do empresário apresentou nesta semana as suas alegações finais na ação penal que corre na Justiça Federal, informa a Folha.

Eike foi preso em janeiro de 2017 e denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro. Em abril, ganhou habeas corpus de Gilmar Mendes e passou a cumprir prisão domiciliar; em outubro, a pena passou a ser de recolhimento noturno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias

Só depois da vacina

72% dos brasileiros defendem a volta às aulas apenas depois da vacina contra a Covid-19, diz o Ibope, em pesquisa encomendada por O Globo. Entre os eleitores

Leia Mais