E viva as “putas”!

Em sentença publicada pelo TJ de Goiás (GO) na última sexta-feira, 24, o juiz Thiago Brandão Boghi afirmou que, em seu “tempo de juventude, um homem se relacionar computas’ era considerado fato de boa reputação” e o fazia ser “enaltecido por isso, tornando-se o ‘cara da galera’”.

A decisão, informa o Estadão, foi dada numa ação em que um homem registrou queixa-crime contra uma mulher por calúnia e difamação, por tê-lo acusado de usar drogas e “estar com putas”.

Na sentença em que rejeitou a queixa-crime, Boghi afirmou que “imputar a uma pessoa o fato dela ‘estar com putas’ não é ofensivo à reputação” e complementou lamentando que os tempos tenham mudado —a atitude, escreveu o magistrado, “agora virou ofensa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

Currais Novos (RN): quem sabe

Com a aliança entre presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB), e a governadora Fátima Bezerra (PT), os tucanos deverão votar na reeleição de Odom Jr

Leia Mais