Diretor da PF nega pressão para paralisar investigações da Lava Jat

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Leandro Daiello, negou hoje (25) que a instituição seja alvo ou esteja suscetível a pressões políticas. Após participar de reunião no Palácio do Planalto para discutir segurança nas fronteiras, Daiello ressaltou que a PF age dentro dos padrões legais e, por isso, não há “há forma ou maneira de fazer pressão” para paralisar ou influenciar investigações, em especial, as da Operação Lava Jato.

Em diálogos revelados nesta semana pelo jornal Folha de S.Paulo entre o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e também com o ex-ministro do Planejamento Romero Jucá, os três peemedebistas falam sobre a possibilidade de uma “ação política” para conter a “sangria” provocada pela Operação Lava Jato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

De olho nas pesquisas no RN

O grupo de empresários que se uniu para disputar o pleito deste ano utilizará as pesquisas de opinião para definir quem será o candidato a

Leia Mais