Delator comprova propina a ex-tesoureiro do PT

O engenheiro José Antonio Marsilio Schwarz, ligado à empreiteira Schahin, afirmou em delação premiada na Operação Lava Jato ter pago R$ 200 mil em propina, em 2010, à campanha do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira. Naquele ano, o petista concorria ao cargo de deputado federal pelo Rio Grande do Sul. Schwarz entregou à Lava Jato os recibos da propina.

Paulo Ferreira foi preso em 2016 na Operação Abismo, 31.ª fase da Lava Jato que investiga propinas em obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás (Cenpes). No dia 2 de fevereiro passado, por fiança de R$ 200 mil, o ex-tesoureiro foi colocado em liberdade.

IMG_6750

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Acabou pra Henrique Alves?

A prisão do ex-ministro Henrique Alves (PMDB) enterra seu sonho de voltar à Câmara dos Deputados em 2019. Réu por corrupção passiva e lavagem de

Leia Mais

FECAM em Caicó e Currais Novos

A Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam-RN) instalou nesta sexta-feira (07) os polos regionais do Seridó Oriental e Ocidental, divisão prevista

Leia Mais