CUT critica alta do juro sem colocar a culpa no PT

Josias de Souza destaca que o Banco Central elevou a taxa de juros pela sexta vez consecutiva –foi de 13,25% para 13,75%. O índice ajuda a compor um quadro infernal. Mistura-se ao desemprego em alta, à inflação resistente e ao PIB no freezer. A CUT apressou-se em soltar uma nota para maldizer a novidade. Braço sindical do PT, a central disse coisas definitivas sem definir muito bem as coisas. Bateu no pecado sem dar nome aos pecadores.

O texto anota: “Para a CUT, a medida é ineficaz no combate à inflação, encarece o crédito para consumo e para investimentos, causa mais desemprego, queda de renda, piora o cenário de recessão da economia e ainda contribui para diminuir a arrecadação do governo, que está atrelada ao nível de atividade econômica. E mais:  concentra cada vez mais renda nas mãos de banqueiros e especuladores financeiros.”

Noutros tempos, sob governos tucanos, a CUT reagia à crise econômica abrindo uma faixa na qual se lia: “Fora, FHC.” Hoje, a entidade poupa Dilma Rousseff. Absteve-se de citar até mesmo o nome do ministro Joaquim Levy (Fazenda). Pode-se imaginar o que a CUT faria se o inquilino do Planalto fosse Aécio Neves. Dilma tem reclamado muito da falta de solidariedade dos aliados. Deveria acender uma vela para louvar a indulgência da Central Única dos Trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias