CPI da Covid ouve ex-ministros Ernesto Araújo e Eduardo Pazuello nesta semana

Nesta semana, serão ouvidos o ex-ministro de Relações Exteriores Ernesto Araújo e o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, que conseguiu na Justiça o direito de ficar calado se quiser e não se autoincriminar. Pazuello será acompanhado de um advogado e buscou na Justiça uma garantia de que não sairá preso da Comissão caso não queira responder a algumas perguntas.

Agendada para quarta-feira (19), às 9h, a audiência de Pazuello é a mais esperada. Dos quatro ministros que comandaram o Ministério da Saúde durante a pandemia, Pazuello foi o que ficou mais tempo no cargo. O general do Exército e especialista em logística assumiu interinamente o ministério em 16 de maio de 2020, após a saída de Nelson Teich. Ele foi efetivado no cargo em 16 de setembro e exonerado no dia 23 de março de 2021. Estava no comando da pasta quando a Pfizer fez uma oferta de 70 milhões de doses de imunizantes ao Brasil, segundo o presidente regional da empresa na América latina, Carlos Murillo.

Marcado para terça-feira (18) às 9h, o depoimento do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo atende a pedidos de senadores que querem que ele explique a condução da diplomacia brasileira durante a pandemia. A relação do Brasil com a China deve ser um dos pontos mais questionados pelos parlamentares da CPI da Pandemia.

Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Muito dinheiro indo pelo ralo

Na Câmara, Osmar Serraglio (PMDB-PR), futuro ministro da Justiça, usou o limite da cota parlamentar com adicional de presidente de comissão: R$ 467 mil em

Leia Mais