Covid-19 em frango: Não passa de “invencione”

o frango Covid-19 em frango: Não passa de "invencione"

Tudo indica que as denúncias de que o frango brasileiro exportado para a China estaria contaminado de Covid 19 não passa de “invencione”, sendo mais um capítulo da guerra comercial entre os chineses e os americanos. A notícia veio, após denúncia de que traços do vírus teriam sido descobertos em embalagens de camarões congelados do Equador.

A Nova Zelândia também começa a investigar a hipótese de que um novo foco da doença no país ter começado em frigorífico, que recebe produtos importados.

A OMS já defendeu o Brasil, ao esclarecer que a China encontrou coronavírus numa fração diminuta de embalagens de alimento, e não na carne de frango importado do Brasil, e que não há indícios de transmissão de Covid-19 pela comida.

Essa possibilidade de contaminação teria sido de produto originário da fábrica “Aurora Alimentos”, a nossa terceira maior empresa de processamento e exportação de carne de frango. Até o momento, o governo chinês não se pronunciou, nem o governo brasileiro recebeu notificação.

Tudo leva a crer que seja uma “armação comercial”, considerando que as exportações de carne de frango do Brasil totalizaram 381,1 mil toneladas em maio, alta de 14,4%. Os Estados Unidos e Brasil são concorrentes e lideram a exportação mundial de frango. .

O fechamento de frigoríficos nos EEUU, por conta do Covid 19, têm aumentado as oportunidades de acesso a novos mercados aos produtores brasileiros. O principal impulsionador das exportações da carne de frango brasileira é a demanda da China, Hong Kong, Iêmen, Cingapura, Jordânia, Líbia e Afeganistão. A crise causada pela guerra declarada à China por Trump, provoca nos produtores americanos o temor de perda de mercado.

A partida daí tudo pode acontecer. Inclusive, simular denúncias, de que o frango brasileiro está contaminado de Covid 19.

Só resta ao Brasil enfrentar essa “guerra comercial”, pela certeza de ser um país de excelência na produção de proteína animal no mundo, seja pelo aspecto de sanidade, seja pela segurança dos processos produtivos, auditados reiteradamente por mais de 150 países.

Quem não deve, não teme!

Por Ney Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias