Coronavírus: MPF cobra à Anvisa fechamento de lojas e restaurantes no Aeroporto de Natal

O Ministério Público Federal expediu, neste sábado (21), recomendação à Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa no Rio Grande do Norte para que determine o fechamento de comércios e restaurantes do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante/RN.

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) – órgão do MPF – cobra o cumprimento do Decreto 29.541 do Governo Estadual potiguar, com medidas para evitar a propagação do novo coronavírus. A norma determinou a suspensão das atividades de centros comerciais, restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação e similares. A Inframérica, concessionária administradora do aeroporto, manteve o funcionamento normal e não houve atuação do órgão sanitário.

De acordo com a PRDC, “não se mostra razoável, sob qualquer prisma e especialmente numa situação de pandemia, que [o Aeroporto de Natal] não se adeque às normas locais”. A recomendação ressalta, ainda, que os estabelecimentos não promovem serviços essenciais. Foi concedido prazo de 24 horas para resposta.

Atuação – O MPF no RN acompanha diuturnamente o combate à COVID-19 (novo coronavírus) no estado, em articulação e reuniões constantes com o Ministério Público do Trabalho, MP Estadual, Governo do Estado e prefeituras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Rosalba quer Canal do Sal no projeto de transposição do Rio São Francisco

A governadora Rosalba Ciarlini defendeu na audiência sobre a indústria salineira, realizada na Comissão de Desenvolvimento Econômico, da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (17), uma proposta que dará tranquilidade ao setor. Ela solicitará ao Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, a inclusão do Canal do Sal, no Rio Apodi/Mossoró, no projeto de Transposição do Rio São Francisco. “Como a obra garante a salinização do Rio, é fundamental que ela entre no trecho do Apodi/Mossoró no projeto de transposição das águas do São Francisco”, argumentou a governadora.

As salinas são prejudicadas porque na altura do Rio do Carmo, as águas doces se misturam com as do mar, trazendo prejuízos para a produção. O canal para desviar as águas doces do Rio Mossoró terá que ser construído da localidade de Passagem de Pedras ate o mar em Areias Alvas.

Leia Mais