Com deduções do INSS devido pela administração anterior, FPM de Caicó zerou sua primeira parcela

A primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios de Caicó foi zerada. Além das deduções obrigatórias da Saúde e do Fundeb (Educação), foram descontados parcelas do INSS, relativas ao mês de dezembro, que ficou como despesas não empenhadas e não pagas pela administração anterior. O crédito de 997 mil, 614 reais e 63 centavos não deu sequer para quitar todo o INSS da folha de dezembro, ficando um saldo devedor a ser descontado na parcela do dia 20 deste mês, de 276 mil, 128 reais e 05 centavos.

Fora isso, ainda ficou um débito de 659 mil, 545 reais e 93 centavos referente ao INSS do 13º salário de dezembro, que deverá ser deduzido das próximas parcelas do FPM. A quitação dos restos a pagar, no valor de 3 milhões, 300 mil, 484 reais e 63 centavos, deixados pela antiga administração também poderá ser afetada, pois o saldo real de recursos próprios deixados nas contas bancárias, que pode ser usado para esse fim é de pouco mais de 40 mil reais.

Para Marleide Macedo, secretária de Tributação e Finanças, isso cria grandes dificuldades no início da nova gestão, dentre elas os investimentos necessários nas áreas de infraestrutura, turismo e outras pastas que requer a aplicação de recursos próprios.

Uma resposta

  1. e o pagamento do mes de dezembro da educacao, a feira pra fazer, o aluguel p pagar e as contas atrasadas e o comercio n espera e o povo morrendo de fome

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Viva William WaacK

Eu nunca reparei muito no jornalista William Waack. Sua estampa na tela da Globo significava tão somente um correspondente qualquer, um repórter com status de

Leia Mais