Ciro ainda teve sete votos para ser candidato

Com apoio de apenas sete diretórios regionais de um total de 27, foi decretada oficialmente na tarde de hoje (27) a saída de Ciro Gomes da disputa pela presidência da República.

Se por um lado a decisão não foi novidade, por outro mostrou que Ciro não estava tão isolado assim dentro do seu partido no desejo de disputar a sucessão de Lula.

Além da saída de Ciro do páreo, a Executiva do partido decidiu que na próxima terça-feira (4) vai procurar o PT para discutir as condições do apoio a pré-candidatura de Dilma Rousseff (PT).

O anúncio foi feito pelo governador e presidente do PSB, Eduardo Campos (PE).

“A Comissão Executiva Nacional decidiu, por maioria dos votos, não apresentar candidatura própria à Presidência da República”, disse Eduardo.

Segundo ele, o objetivo do partido nas próximas eleições é ampliar a presença nos governos estaduais e no Senado e duplicar a representação na Câmara dos Deputados.

Atualmente, o PSB conta com pré-candidatos aos governos do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Amazonas, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

O partido também quer emplacar sete senadores que disputam uma vaga na Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte, Maranhão, Amapá, São Paulo e Distrito Federal.

Quanto à disputa entre integrantes da base nos estados, Campos disse que a solução será encontrada no âmbito local.

“Os problemas dos estados você resolve nos estados. Não se conquista alianças para governador, senador de cima para baixo”, avaliou.

Do Ricardo Noblat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

agosto 2022
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031 
Categorias