Chefiada por Flávio Veras, oposição de Macau sofre a primeira derrota

Com o final do prazo de filiações partidárias para quem irá disputar um cargo público nas eleições municipais deste ano, no sábado, 06 de abril, a oposição macauense sofreu uma humilhante derrota. Com o projeto político de Flávio Veras definhando, foram poucas as filiações nos quadros do PDT e Republicanos.

Por outro lado, o atual prefeito e pré candidato a reeleição, José Antônio de Menezes (União Brasil), não somente permaneceu com maioria absoluta na Câmara Municipal, como também recebeu apoios importantes de lideranças que têm chances de chegar ao legislativo municipal nas eleições 2024.

Articulador politico do grupo liderado pelo prefeito, o vice-prefeito Rodrigo Aladim (PSDB) destacou a consolidação da força política do prefeito nessa primeira etapa. “As inúmeras filiações de grandes lideranças e a reunião de grandes partidos políticos demonstraram que o governo está no caminho certo e com o melhor projeto para continuar administrando a cidade”, disse Aladim.

Na Câmara Municipal, o placar é de 10 a 03, desenhando um cenário com boa perspectiva de vitória nas urnas para o chefe do executivo municipal. “Zé Antônio mantém três grandes partidos que dão sustentação a sua reeleição com nominatas competitivas e representatividade em todos os setores da sociedade”, acrescentou Aladim.

O projeto político do prefeito Zé Antônio também conta com o apoio dos deputados estaduais,
Ezequiel Ferreira (PSDB), Ubaldo Fernandes (PSDB) e Eudiane Macedo(PV). O deputado federal Paulinho Freire e o Senador Rogério Marinho (PL) estão fechados com Zé Antônio, além do vice-governador Walter Alves (MDB).

“Não precisamos nem fazer as contas com o grande potencial que temos nas nominatas que construímos com muito diálogo e apresentando um projeto para Macau”, ressaltou o vice-prefeito que também é membro da Federação PSDB/Cidadania.

Baixa no PSC

No quadro de baixas de filiações, também se contabiliza o fato de dois vereadores, eleitos em 2020 pela base do ex-prefeito, que deixaram o PSC e ingressaram no União Brasil e PSDB. Inelegível e fragilizado politicamente, Flávio Veras saiu da fase de filiações e construção de nominatas sem apresentar um candidato a prefeito com condições de disputar o voto eleitor macauense.

Frustração na oposição

Ainda na fase de articulações em torno do fechamento das nominatas, o grupo liderado pelo prefeito Zé Antônio, recebeu reforço com adesões importantes de suplentes de vereadores, lideranças comunitárias em todos os bairros e comunidades do município, além de nomes que estavam nas contas da oposição para fechar as nominatas no PDT e Republicanos.

Uma resposta

  1. Se o macauese for ouvir o que Rodrigo Aladim, fala sobre Zé Antônio, Zé tá ferrado… Kkkk
    Macau toda viu o vídeo de Rodrigo nos grupos e Zé e Aladim tá queimando igual a bruxa na fogueira. Kkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Categorias