Caso F Gomes: Promotor Criminal pede o adiamento do Júri do ex-pastor

geraldo rufinoO promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior, pediu o adiamento do júri popular do ex-pastor evangélico, Gilson Neudo Soares do Amaral, réu no processo da morte do jornalista F. Gomes. A sessão de julgamento estava marcada para ocorrer no dia 4 de novembro no Fórum Municipal Amaro Cavalcante em Caicó. O juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça, deferiu o pedido e adiou o Júri, ficando a data indefinida.

Entre os motivos apresentados pelo representante do Ministério Público para pedir a mudança do julgamento, estão problemas de saúde e a falta de apoio da Procuradoria Geral de Justiça, órgão superior do MP no Rio Grande do Norte. Em contato com Geraldo Rufino, fomos informados que forma feitas diversas solicitações de apoio, mas, nenhuma foi atendida. Ele queria o auxílio de outro promotor. No despacho confirmando o adiamento, o juiz Luiz Cândido Villaça, pede que o promotor Geraldo Rufino se manifeste sobre o tempo em que o ex-pastor está detido e sobre a possibilidade de soltura.

O ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, foi denunciado pelo Ministério Público e pronunciado para ser julgado por ter participado da morte de F. Gomes. De acordo com a denúncia do órgão ministerial, ele outras pessoas se consorciaram para dar cabo da vida do jornalista, tendo o mototaxista João Francisco dos Santos, “Dão”, como autor material. Os outros réus do processo são, o advogado Rivaldo Dantas e o comerciante Laison Lopes.

Por Sidney Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

agosto 2021
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Categorias

Os buracos de Fátima Bezerra

Há dois meses a governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) anunciou investimentos de R$ 13 milhões na operação “tapa buraco”, não foi?

Leia Mais