Carlos Eduardo aponta movimento “politiqueiro e arbitrário” para torná-lo inelegível

O ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) classificou de casuísta, politiqueiro e arbitrário o suposto movimento para desaprovar as contas referente à gestão de 2008, que ele diz ser liderado pelo vereador Enildo Alves (DEM), líder da prefeita na Câmara Municipal de Natal (CMN). Em coletiva à imprensa na tarde desta segunda-feira (14), o pedetista afirmou que a comissão que analisa as contas da prefeitura no exercício de 2008 não têm isenção. “Enildo Alves, meu inimigo pessoal, é o relator desse processo. Qual a isenção nisso?”, questionou.

Carlos Eduardo externou ainda que tem conhecimento de um complô supostamente formado por alguns políticos do Estado, entre eles o pré-candidato a prefeito pelo PSDB, deputado federal Rogério Marinho, e a governadora Rosalba Ciarlini, na tentativa de retirá-lo da disputa municipal deste ano. Estaria havendo, segundo o ex-prefeito, um esforço conjunto para que os vereadores de Natal votassem pela desaprovação do relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) referente à gestão de 2008. “Eles querem tirar da disputa a pessoa que tem liderado todas as pesquisas de intenção de voto. Querem ganhar no tapetão, mas vão ter que ganhar no voto”, provocou o ex-prefeito.

Da Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

dezembro 2022
DSTQQSS
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias