Câmara absolve Jaqueline Roriz

O Plenário absolveu a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) das acusações do Psol de quebra do decoro parlamentar, segundo a Representação 1/11. Foram 265 votos pela absolvição e 166 votos pela cassação. Outros 20 deputados se abstiveram. O Regimento Interno determina a necessidade de 257 votos para ocorrer a perda do mandato (maioria absoluta). O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar havia recomendado a cassação, conforme parecer do relator Carlos Sampaio (PSDB-SP), aprovado em junho deste ano, por 11 votos a 3.

Jaqueline Roriz foi flagrada em vídeo, em 2006, recebendo um maço de dinheiro de Durval Barbosa, pivô do escândalo que levou à prisão o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda.

A defesa da deputada alegou que o fato ocorreu em 2006, quando Jaqueline não exercia mandato de deputada federal e, portanto, estaria fora da alçada do conselho da Câmara dos Deputados

3 respostas

  1. Eu gostaria de saber de algum Deputado que tem empresa particular, se eles fossem contratar um empregado pra sua empresa e soubesse que ele tinha cometido UM PEQUENO DELITO, do tipo que a deputada Roriz, cometeu, se mesmo assim eles contratariam para sua empresa.
    É neste parâmetro que avalio a posiçao dos deputados: Fez antes de chegar aquela casa então tá tudo bem, mas nas suas empresas JAMAIS contratariam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias