Caixa libera saque do auxílio emergencial a 7,4 milhões neste sábado (1º)

auxilio emergencial Caixa libera saque do auxílio emergencial a 7,4 milhões neste sábado (1º)

Caixa libera neste sábado (1º) o saque em dinheiro de novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 para nascidos em fevereiro e março. São 7,4 milhões de beneficiários que poderão sacar em dinheiro a primeira, segunda, terceira ou quarta parcelas do auxílio.

Por isso, 717 agências da Caixa estarão abertas das 8h às 12h, mas os resgates também podem ser feitos nos caixas eletrônicos e lotéricas, utilizando o código que deve ser gerado no aplicativo Caixa Tem. Também será possível resgatar o valor por meio de transferências para outras contas.

Para realizar o saque, é preciso fazer o login no app, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o beneficiário deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

O auxílio primeiro é depositado na conta poupança digital, em que o beneficiário pode movimentar para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. O resgate em dinheiro e transferência só são liberados no calendário de saque.

Organizado por ciclos, o calendário vai até dezembro, para o pagamento das cinco parcelas do auxílio emergencial. Já para o grupo do Bolsa Família, que recebeu a quarta parcela, segue o calendário normal do programa, sempre nos útltimos dez dias úteis do mês.

O auxílio, criado para combater os impactos da pandemia de covid-19 na população de baixa renda e trabalhadores informais, já foi pago para 65,4 milhões de pessoas, num total de R$ 141,8 bilhões. O valor é de R$ 600, mas para mães chefes de família chega a R$ 1.200.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias

Faz parte

Caso se confirme a união entre PDT, MDB, DEM, PSB e PSDB em torno da candidatura do prefeito Carlos Eduardo (PDT) ao governo, os tucanos

Leia Mais