Bolsonaro: primeiros médicos que deixaram o país eram agentes de Cuba

Para o presidente eleito, Jair Bolsonaro, os primeiros médicos de Cuba que deixaram o Brasil após o desembarque do país caribenho do Mais Médicos eram, na verdade, militares e agentes infiltrados. O futuro chefe do Executivo federal foi questionado por jornalistas, nesta terça-feira (20/11), sobre críticas ao programa e tentativas de inviabilizar direitos dos profissionais estrangeiros.

“Há cinco anos, quando a MP chegou à Câmara eu vinha criticando a questão de não poder trazer as famílias para cá, o que é desumano, questão dos salários e a da comprovação se são médicos mesmo. Isso vai ser normalizado”, disse Bolsonaro, completando: “Os primeiros [médicos] que saíram, dos 200, no meu entendimento, foram militares e agentes cubanos que estavam aqui dentro”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias

Coincidência

Nesta vida, existem muitas coincidências. A Operação Dama de Espadas começa a avançar justamente quando coincidentemente o governador Robinson Faria (PSD), réu no processo, ficará

Leia Mais