Bolsonaro corta pela metade as contribuições ao Sistema S

A partir desta quarta-feira (01/04), as entidades do Sistema S terão as contribuições sobre a folha cortadas pela metade.

A redução de alíquotas faz parte do pacote do Ministério da Economia para reduzir os impactos sobre as empresas devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A medida, anunciada há duas semanas, ganhou força de lei na noite desta terça-feira (31/03) com a edição de medida provisória (MP) do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A cobrança reduzida segue até o dia 30 de junho. São afetados pela medida o Senai, Sesi, Sesc, Sest, Sescoop, Senac, Senat e Senar.

O texto também prevê que o Sebrae repasse para o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas ao menos metade do que arrecada com uma cobrança adicional prevista em lei.

Segundo o Ministério da Economia, o corte nas alíquotas terá um impacto de R$ 2,2 bilhões ao longo de três meses.

As contribuições para o Sistema S incidem sobre a folha de pagamento, de acordo com a área de atuação da empresa.

Os recursos são usados em programas de treinamento e aprendizagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Ele vai sair! 

Um diretor de um sistema de comunicação de emissoras de rádios do Seridó pedirá afastamento do cargo brevemente. Quem será?  É somente uma pergunta. Eu

Leia Mais

“Moro ganha como político”

Para Marcus Melo, embora as mensagens roubadas à Lava Jato “tendam a minar o ingresso de Moro no STF, elas fortalecem eleitoralmente seu nome, quando

Leia Mais