Avaliação positiva do governo Dilma cai para 7,7% em julho, mostra pesquisa

dilma_abismoA avaliação positiva do governo Dilma Rousseff caiu para 7,7% segundo a 128ª Pesquisa Confederação Nacional do Transporte (CNT/MDA), divulgada hoje (21). A avaliação negativa passou de 64,8%, em março, para 70,9% no levantamento realizado entre os dias 12 e 16 de julho. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios.

A última pesquisa, divulgada em março, mostrou que 10,8% das pessoas ouvidas consideraram positiva a avaliação do governo. Com o atual resultado, o governo teve a menor avaliação positiva registrada pela pesquisa desde outubro de 1999, quando o desempenho do governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso foi aprovado por 8% das pessoas.

Em março, 18,9% dos entrevistados avaliaram o desempenho pessoal da presidenta como positivo, 77% avaliaram negativamente e 3,4% não souberam dizer ou não responderam. Durante a campanha eleitoral, 41% dos entrevistados consideraram o governo de Dilma positivo e 23,5% consideraram negativo. No levantamento feito nos dias 27 e 28 de setembro do ano passado, 35% das mais de 2 mil pessoas ouvidas avaliaram a administração como regular e 0,5% dos entrevistados não souberam ou não responderam no período pré-eleitoral.

3 respostas

  1. ROSALBA ERA DOIDINHA PARA FAZER PARTE DA BASE DE DILMA, SERÁ QUE EXISTE AINDA ESSE MESMO DESEJO?
    SEMPRE AO LADO DE FATIMA, QUE ELA DIZIA SER A SUA SENADORA, RROSALBA NÃO LARGAVA O PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

E se Rogério Marinho…

… Ex-deputado federal do Rio Grande do Norte Rogério Marinho vier a assumir um Ministério no governo do presidente Jair Bolsonaro: Não vou nem dizer:

Leia Mais

Aliados fogem da base de Temer

A impopularidade do presidente Michel Temer, o avanço da Lava Jato e a crise econômica têm levado integrantes da base no Congresso a um “descolamento”

Leia Mais