Áudio mostra coação de servidores para irem a evento de Lula no RJ

O áudio de uma reunião de servidores da cidade de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, aponta que o prefeito do município, Waguinho, marido da ex-ministra do Turismo Daniela Carneiro, obrigou funcionários da prefeitura a irem ao evento de Lula que aconteceu nesta terça-feira (6/2), no município da Baixada Fluminense.

Na reunião, que ocorreu na sexta-feira (1º/2), na Escola Municipal Ernesto Pinheiro Barcellos, as diretoras deram orientações sobre o evento e disseram que, apesar do ponto facultativo decretado pelo prefeito, o dever seria ir ao comício.

Houve orientação para uso de bonés em apoio a Lula e até os momentos em que o presidente deveria ser ovacionado.

No áudio, uma das diretoras informou que a prefeitura enviaria um ônibus para os servidores da escola irem ao evento e que seriam oferecidos café da manhã, almoço, água e lanche.

Outra pessoa responsável pelas orientações disse na gravação que o prefeito Waguinho pediu que os servidores usassem bonés, camisas e faixas de apoio ao presidente Lula.

“(…) Todo mundo sabe que terça-feira é ponto facultativo, mas não é ponto facultativo para a gente ficar em casa. Conclusão: todos nós terça-feira lá [no evento de Lula]. (…) O prefeito já viu a questão do almoço, vão distribuir as camisas, vai ter almoço… Nós vamos com vocês no ônibus, vamos deixar vocês lá e vocês vão ficar representando a escola, vai ter a faixa, que nós vamos deixar com vocês. Nós precisamos, obviamente, da presença de todos os funcionários”, disse uma das diretoras na reunião.

Waguinho decretou ponto facultativo no evento de ontem devido à visita de Lula a Belford Roxo. No Diário Oficial do município, o prefeito justificou o decreto pelo “movimento de veículos” por causa da comitiva presidencial.

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Categorias