Arrependimento de político atenua erro de eleitores

Depois que o deputado federal Fábio Faria (PSD) e o vice-governador Robinson Faria (PSD) arrependeram-se do apoioi à Wilma de Faria (PSB) em 2006 e Rosalba Ciarlini (DEM) em 2010, é bom eles se cuidarem.

A 3ª é caso de burrice esférica, caso para internamento.

Cá em meu sertão, a sabedoria sertaneja prega que quando o sujeito leva surra num beco sem saída, é puro azar. Mas outra surra, no mesmo beco, é burrice mesmo.

O senador José Agripino (DEM) e o deputado federal João Maia (PR) também proclamaram arrependimento pelo apoio à Micarla de Sousa (PV) à Prefeitura do Natal, em 2008.

Com base nesses arrependimentos, é interessante que sejamos mais tolerantes com o eleitor comum, sempre acusado densamente de não saber votar. Uma meia-verdade.

Se esses figurões batem cabeça, imagine quem está lá embaixo e não tem acesso a tanta informação privilegiada.

Por Carlos Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Dinheiro tem!

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) afirmou que os desinvestimentos em participações em empresas já somam cerca de 6 bilhões de reais

Leia Mais

Sacrifícios para quem?

Na manhã de quarta, o professor Michel Temer deu mais uma lição sobre a necessidade de cortar gastos. “Aqui devo dizer aquilo que em momentos

Leia Mais