Armando Ribeiro Gonçalves acumula 1,39 bilhões de metros cúbicos, o que vale a 58,59% de sua capacidade

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares.

O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quarta-feira (21), indica que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves acumula, atualmente, 1.390.415.909 m³, o que equivale a 58,59% da sua capacidade total, que é de 2,37 bilhões de metros cúbicos.

Já as reservas hídricas totais do RN atualmente são de 2.179.564.682 m³, correspondentes a 49,8% da capacidade total dos reservatórios monitorados pelo Igarn que é de 4.376.444.842 m³.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, acumula 189.353.350 m³, equivalentes a 31,57% da sua capacidade total que é de 599.712.000 m³.

O reservatório Umari, localizado em Upanema, terceiro maior manancial do Estado, acumula 236.399.967 m³, correspondentes a 80,73% da capacidade total da barragem, que é de 292.813.650 m³.

A barragem Pau dos Ferros acumula 15.427.988 m³, correspondentes a 28,13%do seu volume total que é de 54.846.000 m³.

O açude Itans, localizado em Caicó, acumula 7.659.585 m³, equivalentes a 10,1% da sua capacidade total, que é de 75.839.349 m³.

O reservatório Sabugi, localizado em São João do Sabugi, acumula 25.948.263 m³, equivalentes a 41,97% do seu volume total que é de 61.828.970 m³.

O Boqueirão de Parelhas represa atualmente 20.205.749 m³, o que equivale a 23,83% do seu volume total, 84.792.119 m³.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 2.297.550 m³, equivalentes a 21,15% da sua capacidade total que é de 10.865.000 m³.

O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, acumula 9.133.333 m³, sendo atualmente o único reservatório, monitorado pelo Igarn, a permanecer acima dos 90% da sua capacidade com 91,33%. Ele possui um volume total de 10 milhões de metros cúbicos.

Os mananciais com volumes na faixa dos 80% das suas capacidades, além de Umari, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 82,33%; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, com 80,33%; Encanto, localizado em Encanto, com 81,04% e Mendubim, localizado em Assu, com 87,85%.

Os açudes com volumes na faixa de 70% são: Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 77,68%; Rodeador, localizado em Umarizal, com 73,41%; Morcego, localizado em Campo Grande, com 74,17%; Santo Antônio de Caraúbas, localizado em Caraúbas, com 70,38%; Beldroega, localizado em Paraú, com 72,43%; Pataxó, localizado em Ipanguaçu, com 72,55% e Dourado, localizado em Currais Novos, com 70,93%.

Já os reservatórios, monitorados pelo Igarn, com volumes inferiores a 10% e, portanto, considerados em nível de alerta, são: Flechas, localizado em José da Penha, com 7,92%; Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 1,49% e Passagem das Traíras, que continuam passando por obras em sua estrutura e acumula apenas 0,35% da sua capacidade.

Os secos continuam sendo apenas dois: Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará.

Situação das lagoas

A Lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, está atualmente com 10.946.719 m³, o que corresponde a 99,34% do seu volume total que é de 11.019.525 m³.

A Lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, acumula 9.767.510 m³, percentualmente, 88,2% da sua capacidade total que é de 11.074.800 m³.

A Lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, está com 44.764.699 m³, correspondentes a 53,12% da sua capacidade total de acumulação que é de 84.268.200 m³.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Se arrochar pega uma ruma!

Uma equipe de policiais da Delegacia Municipal de São José do Campestre prendeu, na manhã do dia 23 de janeiro passado, em Natal, Laércio José

Leia Mais

Fome à vista

De repente, até mesmo em regiões onde certas culturas pareciam firmes e a prosperidade, garantida, o fantasma da fome bate à porta. Em vários países

Leia Mais