Apesar de o Congresso ter outras prioridades, Garibaldi trabalha pela Reforma da Previdência

garibaldi previ

“O Brasil precisa de uma reforma na previdência há muito tempo, tenho insistido nisso, mas algumas pautas estão gritando socorro”. O comentário é do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, que, em entrevista coletiva, opinou que o Congresso Nacional retomará os trabalhos com uma pauta cujas prioridades serão os projetos que buscam proteger a economia do Brasil, a questão da distribuição dos royalties da camada pré-sal, alterações nos fundos de participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM), além da situação dos deputados condenados no julgamento do Mensalão.

Mesmo considerando que o Parlamento terá uma pauta cheia em 2013, Garibaldi Alves Filho disse que vai continuar trabalhando pela aprovação da reforma da previdência. Ele disse que o Ministério da Previdência já dispõe de propostas sobre o tema. Porém, o ministro reconheceu que para o assunto ser debatido no Congresso será necessário um entendimento entre o governo federal e os deputados federais e senadores. “A agenda tem a prioridade econômica, que vai continuar em primeiro lugar, mas eu espero que a reforma da previdência seja aprovada ainda na gestão da presidenta Dilma Rousseff”, declarou.

Uma resposta

  1. Concordo como o ministro Garibaldi. Deve ter uma reforma na Previdência Social. Inclusive, na Previdência dele. Garibaldi é aposentado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, com 14 anos de mandato de Deputado Estadual. E muito fácil para ele falar na reforma da Previdência. Deixo uma pergunta. De onde vem o dinheiro que paga a aposentadoria do ministro Garibaldi Filho? Possivelmente, Housseau diria “que vem da posse do bem público”. Ou quem sabe: é o bem público sendo consumido de forma individual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

O apoio dos derrotados no RN

É comum nas eleições municipais as lideranças estaduais fortalecerem os palanques das suas bases eleitorais. Com as derrotas, figuras como Agripino, Garibaldi, Felipe, e Jácome

Leia Mais