Albert Dickson considera equívoco decisão do STF de liberar aborto até 3 meses de gestação

albert_dickson

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou na terça-feira (29) que a interrupção da gravidez até o terceiro mês de gestação não configura crime. O assunto foi levantado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (30) pelo deputado estadual Albert Dickson (PROS), que considerou um equívoco e fez um apelo para que a decisão seja revogada.

“A vida começa na fecundação. Como médico e cristão, considero essa decisão do Supremo um equívoco e pode gerar um problema de saúde pública, aumentando o número de mortandade neste período. Em um dia de tragédia pelas mortes na queda do avião que vitimou jogadores e jornalistas, o Supremo decide algo que traz mais mortes a seres humanos. Digo seres humanos porque o feto é humano. Todos nós já fomos um feto, inclusive aqueles ministros”, disse o parlamentar.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

janeiro 2023
DSTQQSS
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031 
Categorias

Roubando, ladrão!

Do ex-presidiário e condenado Lula no twitter: “Eu não faço distinção de católico, evangélico, de ateu. Eu falo com seres humanos. E eu duvido que

Leia Mais