Agressor de médico está proibido de deixar o País

Tribuna do Norte – Guilherme Mendes de Faria, acusado de agredir o médico Antônio Andrade na última sexta-feira (4), está impedido de sair do país. A decisão da Justiça foi tomada após o Ministério Público do Rio Grande do Norte entrar com uma representação pedindo medidas cautelares contra ele após informações de que o agressor estaria de viagem marcada para o Canadá.

Segundo o MP, Guilherme já está com o visto aprovado e fixaria residência no país da América do Norte, o que poderia atrapalhar o andamento do processo criminal contra ele. Informações de pessoas próximas ao agressor indicam que a viagem estava marcada para o dia 9 de dezembro. “Se a iminente viagem do suspeito se concretizar, os delitos por ele praticados não terão qualquer resposta penal”, diz o documento do Ministério Público.

No dia do crime, Guilherme foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Canguaretama, onde prestou depoimento, confirmou a agressão e foi liberado após ser lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). De acordo com a representação, o agressor deveria ter sido preso em flagrante e liberado após o pagamento de fiança. O pedido foi aceito pelo plantão judiciário da comarca de Monte Alegre que, além de proibir a saída do país, ainda determinou que ele se apresente mensalmente à Justiça, além de só pode se ausentar por até sete dias da comarca de residência sem necessidade de autorização judicial. Caso as medidas sejam descumpridas, a Justiça poderá decretar a prisão preventiva de Guilherme.

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias