Advogados tentam transferência de Carlinhos Cachoeira de presídio de Mossoró

A permanência do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, no presídio federal de Mossoró pode estar próxima do fim. O empresário, suspeito de explorar máquinas caça-níveis no Centro-Oeste do país, entrou com pedido na Justiça para conseguir a transferência do presídio de Mossoró para outra unidade. Os advogados argumentam que o empresário não deveria ser submetido aos rigores de uma penitenciária de segurança máxima e que o pedido também teria como objetivo aproximar o contraventor da família, que vive em Goiás.

Os advogados também argumentam que as normas de segurança estabelecidas no presídio federal atrapalham o trabalho da defesa, porque os profissionais são impedidos de entrar na unidade com anotações, o que dificulta a discussão sobre o andamento do processo com Cachoeira. Além disso, a defesa também argumenta que é a primeira vez que Cachoeira é preso e que ele tem apresentado comportamento exemplar.

Carlinhos Cachoeira está preso desde 29 de fevereiro e a transferência para a penitenciária de segurança máxima de Mossoró foi pedida pelo Ministério Público, deferida pela Justiça Federal. O pedido de transferência, protocolado na terça-feira (3), foi encaminhado para parecer do MP e deverá ser decidido na próxima semana. Anteriormente, os advogados já tinha solicitado um habeas corpus no final de março. O TRF da 1ª Região negou o pedido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias