Dia: 19/05/2024

Hamas manifesta “grande preocupação” após queda de helicóptero do presidente do Irã

O grupo Hamas manifestou “grande preocupação” após a queda de um helicóptero que levava o presidente iraniano Ebrahim Raisi e outros oficiais iranianos neste domingo (19). Ainda não se sabe muito sobre o acidente.

Em uma declaração, o Hamas demonstrou “solidariedade” ao presidente e ao “amigável povo iraniano”. “Neste trágico incidente, expressamos nossa total solidariedade à República Islâmica do Irã, sua liderança, governo e povo. Pedimos a Alá, o Todo-Poderoso, que proteja e assegure a segurança do presidente iraniano e de sua comitiva, e que mantenha todo mal longe do amigável povo iraniano”, afirmou o grupo.

Segundo informações da CNN Brasil, as tensões persistem em todo o Oriente Médio enquanto Israel está em guerra em Gaza contra o Hamas, que é um aliado do Irã.

No meio da guerra em Gaza, o Irã lançou um ataque sem precedentes contra Israel. Teerã afirmou que a ofensiva foi uma retaliação a um suposto ataque aéreo israelense ao consulado iraniano na Síria. Este confronto apenas intensificou ainda mais as tensões no Oriente Médio.

(mais…)

Lira está sendo cozinhado pelo governo Lula em “banho Maria” e anda com um alvo nas costas

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), está no centro de uma situação política delicada. Ele é visto como um inimigo pelo governo Lula e pela esquerda, mas também tem o poder de pautar o impeachment do presidente. Nos bastidores, há rumores de que Lira está sendo “cozinhado” politicamente, com um alvo nas costas. O plano é mantê-lo em “banho Maria” até que ele deixe a presidência.

A previsão é que ele não consiga emplacar seu candidato Elmar Nascimento, e o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, estaria trabalhando com apoio de parte da direita, do centro e até da esquerda para desbancar Lira e tirá-lo do páreo.

Lira é tratado na mídia ligada ao governo Lula de “novo Cunha” e a ordem é esperar para aniquilar, Lira agora tem que escolher a paz momentânea e a morte política vindoura ou guerrear agora para sobreviver após sua saída.

Terra Brasil Notícias

‘Estamos discutindo um formato’, diz Paulo Pimenta sobre lives semanais de Lula, ‘flopadas’ em 2023

O ministro Paulo Pimenta, designado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para coordenar as ações do governo federal no Rio Grande do Sul, voltou a indicar neste domingo, 19, que o chefe do Palácio do Planalto poderá voltar a promover falas públicas semanais. Lula chegou a realizar lives nos primeiros meses do governo com o programa “Conversa com o Presidente”, mas o formato obteve pouca audiência e foi abandonado.

“Estamos discutindo um formato de encontros semanais. Talvez, inclusive, a gente continue gravando de manhã e possa veicular à noite. O melhor seria fazer ao vivo à noite, mas para poder fazer ao vivo à noite a gente precisaria derrubar a agenda do presidente toda à tarde”, disse Pimenta durante uma transmissão ao vivo com veículos de comunicação que apoiam o governo.

Para assumir a autoridade federal no Rio Grande do Sul, Pimenta se afastou da Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência, mas mantém influência sobre a estrutura da pasta. No momento, a Secom é comandada interinamente pelo jornalista Laércio Portela.

Apesar das investidas, o programa não obteve o retorno esperado e as lives “floparam”, termo usado na internet como sinônimo de “fracassado”. A audiência simultânea das transmissões, realizadas às terças-feiras, ficava na casa dos 6 mil.

(mais…)

Cruzeiro nudista tem regras rígidas e custa a partir de R$ 10 mil por pessoa

Uma empresa dos Estados Unidos vai lançar, em 2025, um cruzeiro pelo Caribe com uma proposta bem particular: os passageiros poderão passar a maior parte do tempo completamente sem roupas enquanto estiverem na embarcação.

É assim que os clientes da Bare Necessities Tour & Travel, uma empresa de turismo que já existe há três décadas, aproveitam os passeios organizados pela agência, sempre voltados para o público naturista. Nos últimos anos, a grande aposta da companhia são os cruzeiros nudistas.

O próximo evento recebeu o nome de “Big Nude Boat 2025” (Grande Barco Nu, na tradução para o português). A viagem acontecerá a bordo de uma embarcação da Norwegian Cruise Line, com capacidade para 2.300 passageiros.

A partida será em Miami, na Flórida, com destino ao Caribe, incluindo pontos como a Ilha de São Martinho, a Martinica e as Bahamas. Serão 11 dias de viagem, com preços a partir de US$ 2 mil (R$ 10,3 mil) para uma pessoa em quarto duplo compartilhado.

Entre os valores que prega, a empresa que organiza o cruzeiro destaca o fato de que nudismo não tem relação com sexo.

(mais…)

Governo Lula enfrenta déficit semelhante ao da época da Covid, mesmo sem pandemia

A administração de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apresenta um déficit nominal quase idêntico ao observado no pico da pandemia de covid-19. As inundações no Rio Grande do Sul devem agravar a trajetória dos gastos públicos. Os programas sociais e a suspensão do pagamento da dívida estadual aumentarão a dívida bruta do governo, que em março foi de 75,7% do PIB (Produto Interno Bruto).

O resultado nominal leva em conta o saldo das receitas e despesas da União e inclui o pagamento dos juros da dívida bruta. O Congresso aprovou uma medida proposta pelo governo para excluir os gastos com o Rio Grande do Sul do cálculo das principais regras fiscais, como o marco fiscal sancionado em agosto de 2023. Portanto, as despesas com o RS não serão contabilizadas na meta de resultado primário, que exclui o pagamento dos juros da dívida.

No entanto, a expansão dos gastos fora das regras fiscais aumentará a dívida pública. No Boletim Focus, do Banco Central, os analistas do mercado financeiro elevaram a projeção de 79,75% (estimativa da semana anterior) para 80% do PIB. Com a indicação do Copom (Comitê de Política Monetária) de reduzir a Selic em 0,25 ponto percentual, o custo de financiar os juros da dívida será maior.

A mediana das estimativas também piorou para os próximos anos:

  • 2025: de 76% para 76,15% do PIB;
  • 2026: de 77,5% para 78% do PIB;
  • 2027: de 75% para 76% do PIB.

Dados do Banco Central mostram que o déficit nominal do Brasil foi de R$ 998,6 bilhões no acumulado de 12 meses até março. O nível mais baixo de resultado nominal (infográfico abaixo) foi em janeiro de 2021, quando atingiu R$ 1,016 trilhão.

(mais…)

Potiguar Thalita Simplício vence rival chinesa e conquista o tricampeonato mundial nos 400m no Japão

A potiguar Thalita Simplício venceu novamente sua disputa contra a chinesa Cuiqing Liu na prova dos 400m da classe T11 (deficiência visual) e conquistou o tricampeonato mundial na manhã deste domingo (no Brasil), 19, em Kobe, no Japão, onde acontece o Campeonato Mundial de atletismo até o próximo dia 25.

Thalita, que teve um glaucoma congênito, trava boas disputas com a chinesa, que é a atual recordista mundial da prova, desde os Jogos de Tóquio 2020, quando Thalita acabou sendo desclassificada ao cruzar a linha de chegada. Em Kobe, a velocista de Natal superou a pista molhada por causa da chuva na cidade japonesa e finalizou a distância em primeiro lugar, com 57s45, seu melhor tempo na temporada.

Foi seu terceiro título mundial após as vitórias em Paris 2023 e Dubai 2019 e chegou ao seu sétimo pódio em Mundiais no total, sendo três ouros, uma prata e três bronzes. A rival asiática chegou na segunda colocação, com 58s32, e Lahja Ishitile, da Namíbia, completou o pódio com 58s37.

“Na chegada, travei muito no final. Ainda bem que caí depois da linha de chegada. Doeu muito esses 400m. Sabíamos que as adversárias queriam me superar. Mas conseguimos fazer uma boa prova no geral”, avaliou Thalita.

(mais…)

Allyson perde aliados e vê pré-campanha esquentar

A aliança política construída em torno da eleição do prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra (União Brasil), vem sendo toda desfeita ao longo de três anos e meio do primeiro mandato. Às vésperas da campanha ao pleito de 6 de outubro, que começa após 5 de agosto com o fim do prazo de realizações das convenções partidárias para escolha de candidatos aos cargos de prefeito e vereador em 167 municípios do Rio Grande do Norte, o chefe do Executivo tentará a reeleição sem apoios de cinco aliados de primeira hora na campanha de 2020, a começar do rompimento político do vice-prefeito João Fernandes de Melo Neto, o “Fernandinho das Padarias”, ocorrido já no primeiro ano de gestão, que era filiado ao PSD e ingressou no MDB.

Em dezembro de 2021, o prefeito Allyson Bezerra demitiu todas as pessoas indicadas por “Fernandinho das Padarias”, que hoje não tem nem gabinete de trabalho, dos cargos que ocupavam na vice-prefeitura, inclusive sua sogra Francisca Nilza Batista.

O motivo seria o fato do prefeito de Mossoró discordar do posicionamento do vice de tentar alçar voos políticos. “Não resolvi ser pré-candidato a deputado estadual do nada, apenas entendi que poderia ofertar bem mais ao cidadão mossoroense do que sentado na cadeira de vice-prefeito”, chegou a dizer em nota, à época, “Fernandinho das Padarias”, que terminou disputando eleição à Câmara dos Deputados, obtendo 5.626 votos no pleito de 2022.

A dissidência do vice-prefeito abriu uma sequência de perdas de apoios, inclusive na Câmara Municipal de Mossoró, onde o prefeito Allyson Bezerra vangloria-se de ter filiado 14 vereadores em março deste ano, uma maioria que chegou a ser de 19 de uma bancada de 23 vereadores na Casa, no início da gestão em 2021.

Eleitos ao lado do prefeito para o primeiro mandato legislativo pelo mesmo partido, o Solidariedade, os vereadores Paulo Igo (MDB) e Tony Fernandes (Avante) foram os primeiros a sair da bancada da situação, pois já vinham discordando de algumas medidas administrativas do prefeito em fins de 2021.

Mas o estopim para o rompimento político veio entre fevereiro e março do ano seguinte, segundo Fernandes: “Não concordamos com a votação e aprovação dar reforma previdência sem ouvir os servidores municipais”.

No entanto, Fernandes disse “houve mesmo um rompimento político e administrativo”, porque o próprio prefeito o “pediu para desistir da campanha” a deputado estadual em 2022, quando teve 19.405 votos, dos quais 15.647 sufrágios somente em Mossoró, pouco menos do que o candidato apoiado pelo prefeito, o ex-vereador Soldado Jadson, que obteve 17.681 votos dos mossoroenses.

Já o primeiro sinal de abandono dos aliados de primeira hora foi dado em março de 2021, quando Allyson Bezerra deslocou o ex-prefeito de Olho d’Água dos Borges e ex-candidato a governador Breno Queiroga da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos para uma recém-criada pasta extraordinária, praticamente sem orçamento, a de Projetos e Programas de Governo, onde ficou, mesmo assim, até março de 2022, quando saiu para tentar disputar o governo do Estado pelo partido Solidariedade, que terminou indicando o ex-vice-governador Fábio Dantas.

“Breno Queiroga não tinha verba e nem birô”, recorda o vereador Tony Fernandes, que se lançou pré-candidato a prefeito de Mossoró e já tem o apoio do vereador Paulo Igo, o qual havia lhe apoiado para deputado estadual em 2022.

Além do engenheiro Breno Queiroga, o prefeito Allyson Bezerra perdeu aliados políticos sem mandatos, como o empresário Tião Couto, que chegou a disputar a prefeitura de Mossoró e o Governo do Estado, bem como o ex-vereador Genivan Vale, que estava decidido a cuidar de negócios na iniciativa privada, mas atendendo apelo do presidente estadual do Partido Liberal (PL), senador Rogério Marinho, lançou-se pré-candidato a prefeito de Mossoró.

A mais recente deserção do grupo político do prefeito foi a do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Lawrence Amorim (PSDB), cuja pré-candidatura a prefeito no segundo maior colégio eleitoral do Estado (184.488 eleitores), atrás de Natal (578.625), foi lançada pelo presidente estadual do partido e da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira, que pediu aos institutos de opinião pública a inclusão do seu nome nas pesquisas de intenções de votos por ocasião da visita do presidente da Executiva Nacional, Marconi Perillo, ao Rio Grande do Norte em 10 de maio.

Em “live” nas redes sociais na segunda-feira (13), Lawrence Amorim disse, claramente, que foi “chutado” por Allyson Bezerra, que negou qualquer proposta de acordo sobre a negociação de uma dívida de R$ 11 milhões da Câmara com o município, em razão de mudanças de índice de duodécimo (valor a ser repassado mensalmente ao legislativo), que caiu de 6% para 5%.

Denúncias da corrupção incomodam

A oposição ao prefeito Allyson Bezerra (União Brasil) tende a crescer a cada dia em Mossoró diante da crise administrativa e denúncias de corrupção no município, como abordou a deputada Isolda Dantas (PT) em pronunciamento na quinta-feira (16), na Assembleia Legislativa. “Tem coisa que a gente precisa trazer o outro lado da versão e da moeda”, disse a parlamentar, rebatendo em plenário o deputado estadual Neilton Diógenes (PP) por tecer elogios à gestão municipal: “Acho que essa Mossoró deve ser só no celular e na rede social, porque não é a Mossoró que eu moro”.

Para a deputada Isolda Dantas, a Mossoró de hoje “é da digital influencer do prefeito”, porque “o tempo que passa em rede social, certamente, deve ser maior do que se preocupa com os problemas de Mossoró”. Isolda Dantas diz que, na realidade, Mossoró atualmente “vive de sucessivas denúncias de corrupção profunda”, que já chegam a quatro casos, “sem do nível de rotatividade dos secretários”.

A deputada do PT citou a condenação por falsidade ideológica do “ex-braço direito” do prefeito, o advogado Kadson Eduardo de Freitas, que “passou meses nos cargos (Planejamento e Cultura) de forma indevida”, porque em Mossoró “tem uma lei, que pessoas condenadas não podem assumir cargos no Executivo”.

“Recentemente fomos surpreendidos por áudios de também ‘homem forte’ na cultura por possível superfaturamento no Mossoró Cidade Junina”, aludiu a deputada Isolda Dantas em relação ao ex-auxiliar do prefeito, Thiago Bento, durante a contratação de artistas para o patrimônio cultural “Chuvas de bala no país de Mossoró” e que, por isso, “teve de ser exonerado”.

Ela também exemplificou o contrato com uma empresa no valor de R$ 3 milhões, em que vereadores foram atrás do endereço e nada encontraram. “Semana passada ficamos sabendo que um vaso que custava R$ 2,50, estava por R$ 760,00 numa licitação”, contou. “Como falar em transparência numa gestão dessa”, criticou a deputada, que aventou: “Isso é só o começo, eu digo que é a ponta do iceberg, sem falar de outras coisas que estão tramitando”.

Afora isso, Isolda Dantas denunciou o descalabro administrativo na demora na aquisição de um tomógrafo financiado com recursos de emenda de um deputado, “passou 630 dias encaixado, começou a pressão, o prefeito desencaixou”. Outra questão é à compra de um “castramóvel” para atendimento de animais, ao qual destinou emenda em 2020, que “até hoje não saiu do papel”.

Segundo a deputada, o prefeito “cria fatos para se sobressair”, como ocorreu ao dizer que a Caern tinha uma dívida para com o município: “Quando fomos ver os fatos, a prefeitura devia à Caern mais de R$ 100 milhões”. Agora, continuou a deputada, foi com a Câmara Municipal de Mossoró, dizendo que o Poder Legislativo devia à Prefeitura. “É exatamente o contrário, a Prefeitura deve R$ 14 milhões à Câmara”.

Candidaturas de oposição podem unir forças

Em Mossoró são cinco pré-candidatos da oposição a prefeito, mas existe a possibilidade de união em torno de um projeto político para derrotar o prefeito, é o que defende, por exemplo, a ex-prefeita e ex-vice-prefeita Cláudia Regina, que pretende voltar à Câmara Municipal pelo Progressistas.

“Esse quadro deve convergir até às convenções em agosto”, considera Cláudia Regina, entendendo que é possível que se possa se juntar o grupo “para ter a clareza de quem serão os reais candidatos” ao pleito majoritário.

Mesmo sem citar nomes, ela também disse que existe, na oposição, “a pessoa com capacidade de agregar todas as pessoas em seu entorno, temos grandes nomes”.

Mas Cláudia Regina disse ainda, em entrevista ao canal TCM de Mossoró, no meio da semana, que a ex-governadora e ex-senadora Rosalba Ciarlini, está avaliando com a família e todo o grupo político se volta a disputar a prefeitura, depois da derrota à reeleição em 2020. “Foi necessária uma pausa, quem de nós não precisa de uma pausa, quando perde um ente e se reestruturar a partir de então”, afirmou, quanto ao falecimento do ex-deputado federal Betinho Rosado, cunhado da ex-prefeita Rosalba Ciarlini.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Lawrence Amorim (PSDB), disse que respeitando os pré-candidatos que já existiam antes de se lançar pré-candidatos a prefeito, já conversou com o Avante, Republicanos, MDB, PP e PL e outras legendas. “Não temos como chegar impondo”, avisou, entendendo a necessidade de um projeto único que possa levar à transformação de uma cidade “totalmente abandonada”.

Amorim diz acreditar numa vitória da oposição em outubro, contando que em 2020 Allyson Bezerra tinha o apoio do SD e PSD e de um vereador e hoje já são nove vereadores na oposição.

O vice-prefeito “Fernandinho das Padarias” declarou que se preocupou em formar uma chapa de vereadores no MDB, mas também “é a favor de um trabalho em bloco” para a oposição vencer a eleição majoritária. “Acredito que 70% da oposição marchará unida”, defendeu ele, apelando para que as divergências em nível nacional sejam deixadas de lado em favor de um projeto unificado para Mossoró.

TN

Kátia Pires deverá anunciar retirada de candidatura à prefeita de Parnamirim para apoiar Nilda

Até o fim deste mês, a vice-prefeita Kátia Pires deve retirar sua pré-candidatura pelo União Brasil à Prefeitura de Parnamirim. Nos bastidores políticos da oposição, já se especula sobre as datas para o anúncio oficial de seu apoio à Professora Nilda, candidata do Solidariedade.

A decisão de Kátia Pires, que possui uma significativa base eleitoral na cidade, pode influenciar consideravelmente a corrida eleitoral em Parnamirim. Sua retirada da pré-candidatura e o subsequente apoio à Professora Nilda representam uma unificação das forças de oposição, o que poderá fortalecer a campanha da candidata do Solidariedade.

Jean-Paul Prates quer tomar o PDT de Márcia Maia

O ex-presidente da Petrobras e ex-senador Jean Paul Prates não pretende abandonar a arena política e está se preparando para ‘tomar’ o comando do PDT no Rio Grande do Norte (RN) antes das eleições de 2026. Atualmente, o partido é liderado pela ex-deputada estadual Márcia Maia, presidente da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN), que contou com o apoio de Prates para obter essa posição.

A intenção de Jean Paul Prates tomar o controle do PDT no estado levanta críticas e questionamentos. Durante seu período como presidente da Petrobras, Prates foi demitido por alegada incompetência, um fato que manchou sua reputação e colocou em dúvida sua capacidade administrativa. Essa demissão ainda repercute negativamente.

Além disso, a falta de apoio popular a Jean Paul Prates no Rio Grande do Norte é notória. Muitos observadores políticos destacam que ele não possui um histórico eleitoral robusto no estado, sendo incapaz de mobilizar o eleitorado potiguar a seu favor. “Jean Paul não tem o voto do RN nem para se eleger guarda de quarteirão”, comentou um analista político local, refletindo o sentimento geral de desaprovação entre os eleitores.

Helicóptero que transportava presidente do Irã caiu

No domingo (19), um helicóptero que levava o presidente iraniano, Ebrahim Raisi, sofreu um “acidente” e realizou um “pouso forçado”, conforme divulgado pela televisão estatal do Irã.

Foi relatado pela agência iraniana IRNA que, além de Raisi, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amirabdollahian, o governador da província iraniana do Azerbaijão Oriental e outras autoridades também estavam a bordo.

Eles estavam em trânsito por Tabriz, na província iraniana do Azerbaijão Oriental, quando tiveram que fazer um pouso de emergência devido ao mau tempo e neblina. As equipes de resgate foram até o local, mas foram prejudicadas pela tempestade, que causou chuvas intensas e ventos na área.

Embora a mídia local tenha usado o termo “acidente”, a agência iraniana Mehr, citada pela Tass, declarou que o presidente iraniano “não ficou ferido”, assim como os demais passageiros.

“Nesta manhã, Raisi e o seu homólogo do Azerbaijão, Ilhan Aliyev, inauguraram a terceira barragem construída no rio Aras, nas zonas fronteiriças entre os dois países” (ANSA).

Governo tem ‘baixas’ expectativas sobre avanço do PL das Fakes News no mandato de Lira

A avaliação feita pelo governo Lula sobre o Projeto de Lei (PL) das Fakes News não é animadora. Para a gestão petista, o PL não deve ser aprovado no mandado de Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, que vai até fevereiro. 

O governo federal, de acordo com a coluna Guilherme Amado do Metrópoles, não vê clima político para que a proposta avance. Lira, há mais de um mês, anunciou que criaria um grupo para refazer o projeto, mas, até o momento, não houve a definição dos nomes.

Teatro de Janja é desmascarado; Veja vídeo

Em uma encenação ridícula, a primeira-dama Janja Lula da Silva entregou a cadela ‘Resistência’ a um militar e fingiu que estava recebendo o animal das mãos dele para que imagens fossem registradas e divulgadas por apoiadores nas redes sociais.

Deu ruim, pois outros vídeos que circulam nas redes sociais desmascararam o teatro de Janja. A cena ocorreu no sábado (18), antes da decolagem de uma aeronave da FAB carregada com ração para pets do Rio Grande do Sul.

Papa recebe chefe do MST e abençoa bandeira do movimento

João Pedro Stedile, líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), teve um encontro com o papa Francisco no sábado (18), em Verona, na Itália, onde solicitou ao pontífice que abençoasse uma bandeira do movimento social. As informações são da Folha de S. Paulo.

Um vídeo divulgado pelo portal Vatican News, da Santa Sé, captura o instante em que Stedile apresenta uma bandeira vermelha a Francisco. O papa coloca uma de suas mãos sobre a bandeira e mantém-se assim por aproximadamente dez segundos.

“Eu solicitei ao papa que abençoasse nossa bandeira do MST e compartilhei com ele a situação do Rio Grande do Sul. Ele escutou atentamente e afirmou que estava acompanhando e orando”, declara Stedile.

Stedile viajou para a Itália para participar de um evento público do papa com membros de movimentos populares, que reuniu milhares de pessoas em Verona.

Prates na Petrobras era dor de cabeça até para o PT do RN

Não é pequena a fatia do PT potiguar aliviada com a demissão de Jean Paul Prates da Petrobras. Ex-parlamentar sem voto, Prates aproveitava a visibilidade na Petrobras e assanhava candidatura para suceder a Fátima Bezerra (PT), sua madrinha política de quem herdou cadeira no Senado, no governo do Rio Grande do Norte. Só que Fátima e o PT têm outros planos: apoiar o vice Walter Alves (MDB) ao governo. Fátima deve tentar voltar ao Senado. Em todos os cenários, Prates era tido como problema.

O pai de Walter Alves é Garibaldi Alves Filho, ex-ministro da Previdência de Dilma, ex-governador e ex-senador potiguar e respeitado até no PT.

Prates se filiou ao PT para disputar como suplente de Fátima, em 2013. Por não ser considerado petista “genuíno” o desejo nem foi considerado.

O PT topou Prates, empresário, na suplência de Fátima de olho na grana que ele, com boa circulação entre os ricaços, injetaria na campanha.

O raquítico apoio de Prates no PT tenta cavar candidatura para prefeitura de Natal, de chance quase nula. Lula quer a deputada Natália Bonavides.

Diário do Poder

Não tem oposição em São José do Seridó apesar da péssima gestão do prefeito

A gestão atual do prefeito Jackson Dantas em São José do Seridó tem recebido críticas contundentes dos moradores, que classificam sua administração como ruim a péssima. Entre as principais queixas estão a falta de melhorias em infraestrutura, problemas na prestação de serviços públicos e uma gestão considerada ineficaz por muitos cidadãos.

No entanto, apesar das críticas, Jackson Dantas parece ter caminho livre para a reeleição. A principal razão apontada para essa aparente vitória iminente é a ausência de uma oposição forte e organizada no município. Sem adversários políticos que ofereçam uma alternativa viável e competitiva, Dantas deve conquistar mais um mandato.

“Não vemos oposição por aqui. Sem um candidato que realmente desafie a atual administração, é quase certo que Jackson ganhe novamente,” comentou um morador local que preferiu não se identificar.

Posts Recentes

Posts Recentes

Categorias

É piada!

Fernando Lucena convidou a primeira-dama do Rio Grande do Norte Julianne Faria para se filiar ao PT. Julianne permanece muito bem no PSD. Lucena é

Leia Mais