Dia: 14 de novembro de 2018

General desiste de assumir Infraestrutura

O general Oswaldo Ferreira desistiu de assumir a pasta da Infraestrutura do governo Jair Bolsonaro, informa o Estadão.

Com a desistência, o general da reserva Jamil Megid Júnior passou a ser o novo cogitado.

Robinson Faria melancólico

O Governo de Robinson Faria caminha para um fim melancólico. Muito parecido com o da ex-governadora Rosalba Ciarlini. Vai terminar de pagar a folha do mês de outubro apenas no dia 30 de novembro. O restante só Deus sabe.

Como a esquerda é medíocre

O presidente Jair Bolsonaro fez uma reunião com os novos governadores eleitos. Sete deles do Nordeste não compareceram. Entre eles, a governadora eleita do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra. Coitado do povo do Nordeste!

Kleber Fernandes é indicado líder de Álvaro na Câmara de Natal

O vereador Kleber Fernandes (PDT) é o novo líder do governo na Câmara Municipal do Natal. A indicação foi oficializada hoje, quarta-feira (14) após a leitura do ofício enviado pelo prefeito da capital, Álvaro Dias, à Mesa Diretora da Casa. Os vereadores Ney Lopes Júnior e Nina Souza, irão compor a 1ª e a 2ª vice-liderança, respectivamente.

A campanha acabou, Fátima!

O governador eleito do Piauí, Wellington Luís (PT), e o vice-governador eleito da Bahia, João Leão (PP), foram os únicos chefes de Estado do Nordeste que compareceram ao encontro de hoje com Jair Bolsonaro.

A senadora petista e futura governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra não compareceu. Ela ainda acha que está em campanha, certamente.

Prefeito afastado de Caicó vai apresentar defesa à Câmara Municipal

Citado por Edital pela Comissão Processante da Câmara de Vereadores de Caicó, o prefeito afastado Robson Batata Araújo apresentará sua defesa na próxima segunda feira.

Ele vai se defender processo de pedido de cassação do seu mandato pelo legislativo caicoense.

Geddel, Cunha e Henrique Alves viram réus na Operação Cui Bono?

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, aceitou nesta quarta-feira (14/11) a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA), os ex-deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) e mais 15 pessoas. Com a decisão do juiz, eles se tornaram réus no processo e passarão a responder a uma ação penal. A denúncia foi apresentada na “Operação Cui Bono?”, deflagrada pela Polícia Federal no ano passado para investigar fraudes na liberação de crédito pela Caixa Econômica. As informações são do G1.

A aceitação da denúncia não representa a condenação dos investigados. Isso porque eles ainda serão julgados e podem ser condenados ou absolvidos.

Além de Geddel, Cunha e Henrique Alves, se tornaram réus Lúcio Funaro, delator apontado pelas investigações como operador do MDB; e Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa.

Segundo a PF, foram identificados crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa, formação de quadrilha e obstrução à investigação de crime praticado por organização criminosa.

Quando denunciou os investigados, o Ministério Público separou as acusações por operações de créditos. Essas operações envolvem os grupos Marfrig, Bertin, J&F, BR Vias e Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários. Todas as empresas negam irregularidades.

Segundo as investigações, a estrutura que dava suporte à prática das irregularidades na Caixa era sustentada por três frentes: grupo empresarial; empregados públicos; grupo político e operadores financeiros.

Nelter pode deixar o MDB, diz que quiseram derrotá-lo, torce por Fátima e acrescenta que deram uma ‘rasteira’ em Robinson

O deputado estadual reeleito Nélter Queiroz analisa deixar o MDB a partir do próximo ano. O parlamentar se queixa do comando emedebista durante as eleições de outubro.

“Fizeram um trabalho para me derrotar. Houve uma má condução do partido, pois vetaram que outras legendas se coligassem conosco”, reclamou o parlamentar, em entrevista para o programa Jornal das 6, da rádio 96 FM.

Segundo ele, que há 17 anos está filiado ao MDB, o diretório da cidade de Mossoró não queria que a legenda se alinhasse com determinados partidos, como o PSB. “Nossa coligação foi um desastre”, relata.

Eleito para o oitavo mandato na Assembleia Legislativa, Nélter Queiroz estuda propostas para filiação, mas ainda não definiu sobre qual caminho irá seguir em 2019. “Ainda estou analisando”, despista o deputado.

O deputado estadual torce por uma boa gestão da governadora eleita, Fátima Bezerra (PT). No entanto, ele acredita que a futura gestora terá grandes desafios pela frente, como a relação com os demais poderes – Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público.

“Eu sou favorável à redução dos repasses financeiros do Executivo aos demais poderes, pois é preciso negociar melhor esta questão. Acredito que temos de esquecer a oposição; temos de esquecer o governo. Nós temos que pensar no Rio Grande do Norte”, pondera.

O emedebista também sugere que o futuro governo encerre os pagamentos das parcelas mensais referentes ao contrato de concessão da Arena das Dunas.

O deputado ainda analisou o resultado obtido nas urnas pelo atual governador, Robinson Faria (PSD). Sem citar nomes, o parlamentar avalia que o chefe do Executivo foi boicotado por parte da bancada do Rio Grande do Norte. “Após as eleições de 2014, eu senti que, quando Henrique Alves foi derrotado por Robinson Faria, algumas pessoas colocaram pedras no caminho do governo. Temos de acabar com esta política rasteira”, finaliza.

AgoraRN

Ministério da Saúde lançará edital para ocupar vagas deixadas por cubanos no Mais Médicos

O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira (14) que lançará nos próximos dias um edital para convocar médicos que queiram ocupar as vagas a serem deixadas pelos profissionais cubanos do programa Mais Médicos.

Nesta quarta, o Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciou a decisão de deixar o programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Cuba enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013. O governo cubano atribuiu a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro.

“A iniciativa imediata será a convocação nos próximos dias de um edital para médicos que queiram ocupar as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos. Será respeitada a convocação prioritária dos candidatos brasileiros formados no Brasil seguida de brasileiros formados no exterior”, diz texto de nota divulgada pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a nota, o ministério trabalha desde 2016 para diminuir o número de profissionais cubanos no programa Mais Médicos. Segundo a nota, naquele ano havia 11,4 mil cubanos nos Mais Médicos. Atualmente, cubanos ocupam 8.332 das 18.240 vagas do programa, informou o ministério.

Além do edital para convocação de novos médicos, o ministério informou que, entre outras medidas, também vinha estudando uma negociação com estudantes de medicina formados por meio do Programa de Financiamento Estudantil (Fies). “Essas ações poderão ser adotadas, conforme necessidade e entendimentos com a equipe de transição do novo governo”, diz a nota.

O ministério afirma ainda que adotará “todas as medidas” para que médicos brasileiros atendam no programa de “forma imediata”.

Leia a íntegra da nota:

Posicionamento do Ministério da Saúde sobre o programa Mais Médicos

O Ministério da Saúde recebeu nesta manhã (14) o comunicado da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), no qual o governo cubano informa que encerrou sua parceira no programa Mais Médicos. Diante do fato, o governo federal está adotando todas as medidas para garantir a assistência dos brasileiros atendidos pelas equipes da Saúde da Família que contam com profissionais de Cuba.

A iniciativa imediata será a convocação nos próximos dias de um edital para médicos que queiram ocupar as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos. Será respeitada a convocação prioritária dos candidatos brasileiros formados no Brasil seguida de brasileiros formados no exterior.

Desde 2016, o Ministério da Saúde vem trabalhando na diminuição de médicos cubanos no programa. Até aquela data, cerca de 11.400 profissionais de Cuba trabalhavam no Mais Médicos. Neste momento, 8.332 das 18.240 vagas do programa estão ocupadas por eles.

Outras medidas para ampliar a participação de brasileiros vinham sendo estudadas pelo Ministério da Saúde, como a negociação com os alunos formados através do FIES (Programa de Financiamento Estudantil). Essas ações poderão ser adotadas, conforme necessidade e entendimentos com a equipe de transição do novo governo.

O Ministério da Saúde reafirma e tranquiliza a população que adotará todas as medidas para que profissionais brasileiros estejam atendendo no programa de forma imediata.

G 1

 

Lula e Advogado discutem com Juíza Gabriela Hardt. O pau cantou. Veja vídeo

Lula adotou a mesma estratégia de enfrentamento na audiência com a juíza Gabriela Hardt, para tentar desestabilizá-la emocionalmente.

Iniciou dizendo que não sabia do que era acusado e a questionou: “Sou dono do sítio ou não?” Hardt endureceu: Isso é o senhor que tem que responder. Se começar com esse tom, a gente vai ter problema.”

O advogado José Roberto Batochio também partiu para o ataque. A magistrada então emparedou o advogado: “O senhor orientou o seu cliente sobre o processo ou precisa sair para explicar?”

Na sequência, a juíza decretou: “É o tempo de responder às minhas perguntas. Está claro? Está claro que não vou ser interrogada?”

Assista à primeira parte do depoimento:

MPRN alerta sobre risco de descumprimento do piso constitucional em saúde pelo Governo do Estado

Em reunião ordinária do Conselho Estadual de Saúde do RN, ocorrida nesta quarta-feira (14), o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), representado pelas Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde de Natal, alertaram órgãos de controle e fiscalização sobre o risco de o Governo do Estado não atingir o percentual mínimo de 12% de aplicação de recursos em ações e serviços de saúde.

Citando o Relatório Resumido de Execução Orçamentária do RN do 4º bimestre, o MPRN informou que o percentual de aplicação em ações e serviços públicos de saúde sobre a receita líquida de impostos e transferências legais e constitucionais do RN somente alcançou 5,18%, quando deveria se aproximar de 12%, uma vez que a arrecadação de receitas vem se comportando dentro das estimativas previstas na Lei Orçamentária Anual (LOA).

Para a promotora de Justiça Iara Pinheiro, “em razão da proximidade do encerramento do exercício, há forte probabilidade de o Estado não atingir o piso mínimo de 12%, conforme determina a legislação vigente”, alertou. A representante ministerial soma a esse risco o fato de esssa possibilidade ocorrer em um contexto de inadimplência crescente da Secretaria de Estado da Saúde Pública junto aos prestadores de serviço contratualizados com o SUS e ao Município de Natal. “A situação pode prejudicar a continuidade da assistência ofertada à população em áreas sensíveis como ortopedia, cardiologia e terapia intensiva”, exemplificou.

(mais…)

MPRN realiza vistorias nos museus potiguares

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) realizou uma série de vistorias nos museus tombados como patrimônio histórico no Estado, na manhã desta quarta-feira (14), com o objetivo de averiguar as condições estruturais dos Museus Café Filho, Arte Sacra, Memorial Câmara Cascudo e Instituto Histórico e Geográfico do RN.

A promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (CaopMA), Mariana Barbalho, é uma das integrantes da comissão, formada por representantes de diversos órgãos, como Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Fundação Capitania das Artes (Funcarte), Corpo de Bombeiros e Fundação José Augusto.

“Nas vistorias, foram averiguados os planos de prevenção a incêndio e foi realizada uma fiscalização da estrutura física desses imóveis. Após essa ação inicial, será programada uma agenda mensal de vistorias para acompanhar a situação de cada instituição”, explicou a representante ministerial.

(mais…)

Empréstimo de VLT potiguar para Brasilia revolta vereador Ubaldo Fernandes

O vereador Ubaldo Fernandes (MDB) fez um pronunciamento muito acalorado hoje, na Câmara, criticando a intenção da CBTU de fornecer um trem VLT do RN para Brasilia. Segundo o vereador, que foi eleito deputado estadual, a atitude prejudicará mais de 15 mil usuários da região metropolitana.

Prefeito do Alto do Rodrigues consegue liminar no STF e volta ao cargo

O prefeito de Alto do Rodrigues, Abelardo Rodrigues (DEM), conseguiu liminar no STF para voltar ao cargo e cancelar as eleições suplementares. Enquanto o STF não julgar o mérito do processo, Abelardo permanece na Prefeitura. Isso quer dizer que ele tira o mandato até 2020 tranquilamente.

Câmara aprova proposta de Nina que melhora Lei Djalma Maranhão

A Câmara Municipal de Natal aprovou, nesta quarta-feira (14), em primeira discussão, o Projeto de Lei da vereadora Nina Souza (PDT) que flexibiliza a Lei Djalma Maranhão, para atender mais artistas natalenses.

A Lei vinha de 1997 e passou por algumas transformações nocivas. O objetivo de Nina é reverter essa conjuntura, propondo, para isso, algumas medidas, como a que altera o percentual máximo de incentivo à cultura, de 2% para 5% da receita proveniente do ISS e do IPTU.

“O projeto vem facilitar os artistas a movimentar os seus projetos. A lei antes exigia para que fosse movimentado o projeto pelo artista o depósito em conta de 40%, com a mudança na lei, esse percentual é reduzido para 20%”, explicou Nina.

Rogério Marinho no governo de Bolsonaro

O deputado federal Rogério Marinho será aproveitado para o futuro Governo de Jair Bolsonaro. Pra onde? Não sei! A indicação deverá sair muito brevemente.

Como relator Relator da Reforma Trabalhista ele ganhou destaque nacional.

As adversidades de Álvaro Dias

Observadores da cena política local já estão conscientes de que o prefeito de Natal Álvaro Dias ficou completamente indiferente ao cenário político de Caicó, onde não vislumbra mais nenhuma luz no fundo do poço, depois que seu filho e candidato a deputado estadual, Adjunto Dias, obteve uma derrota decepcionante na eleição passada ficando lá na rabeira entre os menos votados.

O foco de Álvaro agora é a reeleição para prefeito de Natal. O aumento das passagens de ônibus, a resposta de reposição salarial para os servidores, o caos na saúde e outros indicativos administrativos  são ‘pedras no sapato’ do gestor apenas tratando do plano administrativo.

Já no plano político, as adversidades são maiores ainda. Ele tem colecionado uma legião de adversários. Que deseja vê-lo apenas cumprir o final de seu mandato. E várias opções de candidaturas estão postas à mesa.

O jogo é pesado.

Fátima Bezerra resolveu abrir o jogo

A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) abriu o jogo é disse que o governador do Piauí, Wellington Dias (PT) foi mesmo representá-la  na reunião com Bolsonaro (PSL). Até que foi coerente. Como o plano de governo foi copiado de lá, as reivindicações devem ser as mesmas.

Como é que pode?

Em nove meses, a Caixa Econômica Federal atingiu um lucro de R$ R$ 11,5 bilhões. Os recursos saltam os olhos. Mas, como a população brasileira e o povo potiguar são beneficiados com toda essa dinheirama?

É somente uma pergunta.

Flávio Rocha no Ministério da Produção de Bolsonaro

Corre nos bastidores o nome de Flávio Rocha, ex-Riachuelo e ex-presidenciável, como uma das possibilidades para chefiar o chamado Ministério da Produção de Jair Bolsonaro.

Pode ser a oposição querendo queimá-lo, ou o governo eleito querendo testá-lo.

O Antagonista

Deputado Tomba defende o ‘milho’ dos produtores

“Os pequenos pecuaristas nordestinos devem sofrer nos próximos meses o impacto do fim da política que permitia a esses mesmos produtores terem acesso aos estoques de milho do Governo a preços compatíveis com os do mercado local”. A declaração é do deputado estadual Tomba Farias (PSDB), que nesta quarta-feira, em pronunciamento na Assembleia Legislativa, mostrou-se preocupado com as consequências que o fim da subvenção do milho trará para o produtor rural.

Para  o parlamentar, o fim do subsídio, em vigor desde a publicação de decreto pelo Ministério da Agricultura, no dia 31 de outubro, acarretará impacto negativo não apenas na pecuária, como também na mesa do povo, que pagará mais caro pela carne e outros produtos que consome. “Essa decisão do Governo Federal representa mais uma provação na alma do Nordestino que tem como marca registrada o enfrentamento das adversidades”, disse Tomba Farias.

(mais…)

Os Maias do “Bom Lugar” de Jardim de Piranhas em Brasilia

Vitoriosos, os ‘irmãos Maias’ de Jardim de Piranhas comemoram o sucesso. Zenaide Maia (PHS) vai ser Senadora, João Maia (PR) deputado federal e Agaciel Maia (PR) foi reeleito deputado distrital.

Todos da ‘Fazenda Bom Lugar‘.

Gabinete ou quartel militar, Styvenson?

Comenta-se nos bastidores que o senador eleito Capitão Styvenson pretende conduzir seu gabinete parlamentar somo se fosse um quartel militar. O pensamento começa errado. Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra completamente diferente. Na ânsia de inovar demais, o novo senador está dando indícios de que vai meter os pés pelas mãos.

Rubinho volta pro Gabinete de Álvaro Dias

Após conduzir a assessoria de imprensa do ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT), o jornalista Rubens Lemos Filho volta a assessorar o prefeito Álvaro Dias (MDB). Ele foi nomeado como assessor técnico, mas a expectativa é para que Rubinho assuma a secretaria de Comunicação. O atual secretário, Ewerton Dantas, deverá ser o adjunto.

Ivânio Hermes sofre linchamento moral na internet

Após ser indicado para a equipe de transição da governadora eleita Fátima Bezerra (PT), o arquiteto Ivânio Morais, que se especializou em coletar números sobre a segurança, no seu Observatório da Violência, passou a ser muito criticado. Há um temor de que ele assuma a secretaria de Segurança, mas nunca a petista indicou isso. Os ânimos estão muito alterados.

Mais Médicos: Médico cubano vive miseravelmente em Caicó

O Programa Mais Médicos, do qual participa desde 2013 no Brasil era um a farsa. Os Cubanos estavam loucos para voltar ao país de origem. O dinheiro que recebiam mal dava para o sustento. O restante do dinheiro do programa ia todo para Cuba. Em Caicó, tem médico que o salário (R$ 3 mil, apenas, pois o restante (cerca de R$ 7 mil) ia pra Cuba) não sustenta sua estadia na cidade. Vive miseravelmente, contou ao blogue do Xerife um dono de hotel da cidade. Outros casaram com brasileiras para trabalhar em outra atividade.

O que Fátima Bezerra não ouviu de Bolsonaro

Jair Bolsonaro, em sua saudação a governadores eleitos e reeleitos presentes numa reunião em Brasília, disse:

“Confio em vocês, podem confiar em mim e, como irmãos, vamos buscar condições e, mais do que isso, vamos dar uma satisfação para esse povo que acreditou em mim e acreditou em cada um dos senhores.”

Fátima Bezerra não ouviu isso. Ela não foi.

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Em seu primeiro encontro com os governadores eleitos e reeleitos em outubro, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que, por vezes, é necessário adotar “medidas que são um pouco amargas” para evitar o agravamento da crise no país. Ele não detalhou que medidas são essas, mas disse que o esforço é para evitar que o Brasil se transforme em uma Grécia. Bolsonaro lembrou que as reformas têm de passar pela Câmara e pelo Senado e pediu a compreensão dos presentes.

“Algumas medidas são um pouco amargas, mas nós não podemos tangenciar com a possibilidade de nos transformarmos naquilo que a Grécia passou, por exemplo”, afirmou Bolsonaro. “Temos de buscar soluções, não apenas econômicas. Se conseguirmos diminuir a temperatura da insegurança no Brasil, a economia começa a fluir.”

Bolsonaro destacou as pontencialidades do país, como a riqueza mineral, a biodiversidade, o agronegócio e o turismo. Segundo o presidente eleito, as soluções passam pelo apoio dos estados. “Não teremos outra oportunidade de mudar o Brasil. Nós temos que dar certo. Não teremos uma outra oportunidade pela frente. Temos que trabalhar unidos e irmanados nesse propósito.”

Pacto
No encontro desta quarta-feira, Bolsonaro propôs aos governadores um pacto a favor do Brasil, no esforço de buscar soluções para os problemas e contribuir na administração das dificuldades. O presidente eleito frisou que o pacto será negociado “independentemente de partido [político]. A partir deste momento não existe mais partido, nosso partido é o Brasil”, disse, sob aplausos.

Bolsonaro negou que que o Ministério do Meio Ambiente será comandada pela atriz e escritora Maitê Proença. De acordo com ele, o nome escolhido será o de uma pessoa que conhece com profundidade a questão ambiental e vai focar na concessão de licenças, que, na opinião dele, está cercada de burocracia. “Queremos preservar o meio ambiente, mas não dessa forma que está aí.”

O presidente eleito disse ter ouvido uma análise pertinente do futuro governador de Goiás, Ronaldo Caiado. “Ninguém consegue entender porque o Brasil, com a riqueza que tem, está na situação de hoje”, afirmou Bolsonaro. “Temos que destravar questões que nos colocam em situação de atraso.”

Carta   
Ao ser informado pelo governador eleito de São Paulo, João Dória, de que as reivindicações dos governadores serão reunidas em uma carta, Bolsonaro afirmou que vai analisar com sua equipe cada item exposto no documento.

Ao longo desta semana, a expectativa girou do anúncio de novos nomes para compor o primeiro escalão do governo Bolsonaro. Além da pasta do Meio Ambiente, o presidente eleito poderia indicar o comando dos Ministérios da Saúde e das Relações Exteriores.

Porém, o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, afirmou que não haverá novos anúncios até sexta-feira (16).

Posts Recentes

Posts Recentes

Categorias

Não foi Fátima

Fátima Bezerra passa a impressão que as vacinas foram adquiridas pelo Governo dela para o RN. Na realidade foi através do Governo de Jair Bolsonaro

Leia Mais

Temer, o conspirador

Visto por ministros petistas como um conspirador do governo da presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) tem se reservado nas últimas semanas, evitando

Leia Mais