Dia: 27 de março de 2018

Dilma teme um banho de violência se Lula for preso

Dilma Rousseff não perde oportunidade de perder oportunidades. Madame convocou a imprensa estrangeira para fazer uma “denúncia”. Chamou a hostilidade sofrida por Lula em sua caravana pela região Sul de ”momento de radicalização do golpe”, como ela se refere ao impeachment que sofreu em 2016. Previu que haverá na campanha eleitoral de 2018 “um banho de violência contra nós.” Absteve-se de mencionar que as primeiras manifestações de histeria esguicharam de mangueiras companheiras.

Considerando-se que Dilma atrasou o relógio até a sua deposição, convém recordar o comício que realizou dentro do Planalto em agosto de 2015 ao receber representantes de sindicatos e movimentos sociais. Um deles, Vagner Freitas, presidente da CUT, discursou: os movimentos sociais “irão às ruas com arma na mão, se quiserem tentar derrubar a presidente Dilma”. A anfitriã não repreendeu o companheiro. Nessa época, parecia bem menos preocupada com a “radicalização”.

Mais recentemente, quando uma turma do STJ negou por 5 votos a zero seu pedido de habeas corpus, Lula despejou uma ameaça velada num vídeo: “Eles terão que arcar com a responsabilidade de ter a pessoa que foi o melhor presidente do Brasil, que lidera todas as pesquisas de opinião pública, […] eles vão ter que arcar com o preço de decretar minha prisão.”

Lula não esclareceu qual seria o “preço” do seu encarceramento. Mas o truque é conhecido. Em 2015, quando ainda guerreava contra o impeachment de Dilma, o futuro condenado dizia ser “um homem da paz e da democracia”. Mas esclarecia: ”Também sabemos brigar, sobretudo quando o Stedile colocar o exército dele nas ruas”. Dilma não se queixou da retórica tóxica do padrinho político.

Também não se ouviu a voz de Dilma quando o companheiro Stedile, general de tropas aliadas, ameaçou: ”Aqui vai o recado para a dona Polícia Federal e para a Justiça: não pensem que vocês mandam no país. Nós, dos movimentos populares, não aceitaremos de forma nenhuma que o nosso companheiro Lula seja preso”.

A sugestão de Moro

Sergio Moro disse que, se o STF voltar atrás na prisão de condenados em segunda instância, o novo Congresso poderia restabelecê-la via emenda constitucional.

Bolsonaro ganha em Minas Gerais

Jair Bolsonaro está em primeiro lugar em Minas Gerais.

A Folha de São Paulo citou uma pesquisa entregue recentemente a Geraldo Alckmin.

No cenário com Lula, há empate técnico entre Bolsonaro e o Ficha Suja.

Robinson segue costurando apoios

Decidido a disputar a reeleição, o governador Robinson Faria (PSD) tem conversado com os prefeitos. Robinson vem conseguindo costurar bons apoios.

São falsas as informações

As especulações sobre a desistência dos senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB) de disputar a reeleição são falsas. Os dois são candidatos. A possibilidade é de não estarem juntos, mas que vão disputar, vão.

João e Zenaide: caminhos opostos

Está claro que os irmãos João Maia (PR) e Zenaide Maia (PHS) seguirão caminhos diferentes nas eleições deste ano no RN. Pode até ser que não. Mas, o fato hoje é que João e Zenaide traçam caminhos opostos.

A Assembleia Legislativa do RN vai lotar de prefeitos

Hoje, são aguardados na Assembleia, mais de 80 prefeitos do Rio Grande do Norte, para debater formas de burlar a Lei de Responsabilidade Fiscal, que delimita em 54% das receitas correntes líquidas o gasto com pessoal.

Paulinho sobre segurança pública: “São Gonçalo precisa de uma atenção especial”

Na tarde desta segunda-feira (26), o prefeito de São Gonçalo do Amarante/RN, Paulo Emídio (Paulinho) esteve reunido com autoridades responsáveis pela segurança pública no Estado. A reunião aconteceu na sede da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social com presença do Governador Robinson Faria.

Na reunião, Paulinho agradeceu a todos pela atenção e enfatizou a urgência de ações de combate à violência na cidade. “Precisamos que os órgãos competentes tenham um olhar especial pra São Gonçalo. Precisamos de ações imediatas que levem segurança à população”, cobrou o prefeito.

O gestor ainda ressaltou que não são apenas ações ostensivas que vão reduzir os índices de violência.  “A Prefeitura está fazendo sua parte, calçando e iluminando vias públicas; investindo e priorizando ações na educação, cultura, saúde, esporte e na assistência social. Estamos oferecendo cursos de qualificação profissional aos nossos cidadãos. Pois acreditamos que é cuidando da educação, desde a base, da família, que vamos tratar o problema na raiz”, pontou.

O governador Robinson e a secretária Sheila Freitas prometeram ações emergenciais e operações integradas com núcleo de inteligência para a cidade. “Agradecer o apelo sincero do prefeito Paulinho. São Gonçalo é uma das portas de entrada do nosso estado. É a cidade que mais cresce nos últimos anos e merece atenção”, disse Faria.

De São Gonçalo, participaram as promotoras Rosane Pessoa e Lidiane Santos; as juízas Denise Aquino e Ana Carine Costa; procurador geral do município Polion Torres; vice-prefeito Eraldo Paiva; os vereadores Adelson Martins, Rayure Protasio, Edmilson Gomes, Valban Tinoco, Raimundo Mendes, Gerson Bezerra, Thiago Soares e Chanxe Dantas; os secretários João Eider e Fernando Fernandes; além do representante e presidente da CDL São Gonçalo, Elias Macedo.

Homem do Melão desiste do PSDB

O empresário Luiz Roberto Barcelos, conhecido como Homem do Melão, desistiu do PSDB, mas continua pré-candidato a senador pelo Rio Grande do Norte. Falta definir por qual partido.

Ele ainda está morando no Ceará?

É somente uma pergunta.

A insanidade da candidatura de Lula

A insanidade mais absoluta vai se instaurar na eleição presidencial, se o TSE aceitar o registro da candidatura do condenado Lula, esteja ele aguardando o recurso ao STJ em liberdade ou não, no processo do triplex — recurso que não pode mudar o mérito da sentença que lhe foi aplicada por Sergio Moro e confirmada pelo TRF4.

Ala do STF quer ver 2ª instância antes do caso Lula

A pressão de advogados e defensores públicos para que o STF reanalise na próxima semana a jurisprudência que autoriza a prisão após condenação em segunda instância ganhou eco entre ministros da corte.

Ao menos quatro integrantes do Supremo já admitem que o ideal seria votar as ações que questionam o mérito da regra geral no dia 4 de abril, antes do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula. Uma decisão sobre réus sem rosto, dizem, diminuiria a exposição do tribunal.

Ministros favoráveis à tese afirmam que o próprio relator do habeas corpus de Lula, Edson Fachin, sugeriu em despacho que as ações fossem apreciadas antes do caso concreto. “Como é notório, pende de julgamento o mérito das ADCs 43 e 44, cujo tema precede, abarca e coincide com a matéria de fundo”, ele escreveu.

Reeleiçao: mais otimista, Temer já procura marqueteiro

O presidente Michel Temer pediu a auxiliares que comecem a buscar nomes para compor a equipe de comunicação de uma eventual campanha à reeleição.

O marqueteiro Elsinho Mouco deixaria a conta do Planalto para assumir a propaganda do emedebista durante a disputa.

Henrique Meirelles (Fazenda) planeja um giro por diretórios do MDB para se apresentar aos futuros colegas de partido. Ele só terá chance de ser candidato pelo partido se Temer desistir da ideia de concorrer.

Posts Recentes

Posts Recentes

Categorias

Bolsonaro exonera ministros

Os ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, foram exonerados nesta terça-feira (9). Eles voltarão à Câmara dos Deputados para

Leia Mais